Publicidade

Correio Braziliense

Saúde confirma caso de meningite em escola particular na Asa Norte

Um aluno do 2 º ano do ensino médio contraiu a doença. Medidas para evitar proliferação da doença já foram tomadas


postado em 16/05/2018 21:50 / atualizado em 16/05/2018 23:09

(foto: Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Bárbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
 
Um caso de meningite meningocócica mobilizou pais, alunos e professores do Colégio Pódion, na 712 Norte, após um estudante do 2º ano do ensino médio da instituição contrair a doença. A Secretaria de Saúde confirmou o caso e disse que medidas para evitar novos contágios foram tomadas.

Por poder gerar surtos e pela capacidade de se agravar, a meningite meningocócica – um dos tipos da doença provocada por bactéria – recebe atenção especial. Por isso, o Ministério de Saúde recomenda que quem tiver contato próximo com pacientes deve receber a quimioprofilaxia, ou seja, o uso de remédios para prevenir o aparecimento da doença. 

Na manhã desta quarta-feira (16/5) a equipe de vigilância epidemiológica foi até o local para aplicar os medicamentos em colegas de sala e professores que estiveram com o paciente. 


Entenda mais sobre a doença


A meningite é um processo inflamatório das  membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Bactérias, vírus, parasitas e fungos podem causar a doença, mas são os dois primeiros agentes os mais preocupantes, já que podem ocasionar surtos e níveis mais graves da infecção. No Brasil, a ocorrência das meningites bacterianas é mais comum no inverno e, das virais, no verão.
 
A transmissão da meningite ocorre através das secreções respiratórias. Os principais sinais e sintomas são: febre, dor de cabeça, vômitos, náuseas, manchas vermelhas na pele, além de dificuldade de encostar o queixo no peito devido à rigidez da nuca.

Ao perceber os sintomas, é necessário procurar com urgência atendimento médico. A doença tem tratamento e, sem ele, o caso pode evoluir para surdez, problemas cerebrais e até morte. A vacinação é o método mais eficiente de prevenir a doença. As doses contra o Haemophilus influenzae tipo B também protege contra a meningite e fazem parte do calendário oficial de vacinação. 
 
(Com informações do Ministério da Saúde) 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade