Publicidade

Correio Braziliense

Moradores de Sobradinho levam cachorro-quente para caminhoneiros em greve

Família arrecadou doações e foi até a DF-150 distribuir os cachorro-quentes, além de bebidas, aos caminhoneiros que protestam contra o aumento do preço do combustível


postado em 25/05/2018 16:50

(foto: Arquivo pessoal)
(foto: Arquivo pessoal)
Moradores de Sobradinho distribuíram, na tarde desta sexta-feira (25/5), 200 cachorros-quentes a caminhoneiros que aderiram à greve. A família de Eliane Silva, 34 anos, decidiu apoiar o movimento por acreditar que esses trabalhadores estão lutando pelo país. 
 
"Queremos ver se o Brasil acorda. Estamos dormindo há muito tempo. As coisas não estão indo bem e só pioram a cada dia que passa. O aumento no preço do diesel e da gasolina é grande. A gente não esperava que os caminhoneiros parassem o Brasil. Eles estão mostrando que são mesmo o sangue que corre na veia do povo brasileiro", desabafa a empresária.
 
Proprietária de uma agência de turismo, ela conta que suspendeu as atividades da empresa por conta da falta de combustível, mas que isso não é motivo para deixar de apoiar o movimento. Cerca de 10 pessoas da família participaram do mutirão para preparar os cachorros-quentes e cinco seguiram no carro para distribui-los em dois pontos da DF-150, onde muitos caminhoneiros estão parados em protesto.
 
As doações chegaram também de outras pessoas, cerca de 30 contribuíram. Eliane garante que eles continuarão a prestar apoio aos grevistas. "Não vamos parar, enquanto houver greve vamos arrecadar alimentos e levar aos caminhoneiros", conclui.
 
Colaborou Sibele Negromonte 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade