Cidades

Reabastecimento continua no DF; estradas ainda têm oito pontos de bloqueio

Na manhã de domingo (27/5) os caminhões-tanque continuam sendo escoltados para o reabastecimento dos postos da cidade. Nas estradas, a Polícia Rodoviária Federal registra oito pontos de bloqueio entre DF e GO

Adriana Bernardes, Ailim Cabral
postado em 27/05/2018 09:22

caminhões-tanque de combustível enfileirados no Setor de Indústrias gráficas

Após um alívio na grave crise de combustíveis no Distrito Federal, em decorrência da greve dos caminhoneiros, que entra no seu sétimo dia, a Polícia Militar inicia o domingo (27/5) mantendo a escolta dos caminhões-tanque.

O brasiliense amanhece um pouco mais tranquilo. Muitos conseguiram encher os tanques dos veículos na noite de sábado (26/5) após a chegada de 4,2 milhões de litros de combustível nos estabelecimentos do DF. Apenas no sábado, a PM escoltou 185 caminhões-tanque. A operação foi encerrada por volta de 20h40 e reiniciada na manhã de domingo.

Por volta das 9h30, mais de 10 caminhões-tanque deixaram a distribuidora no Setor de Indústrias Gráficas (SIA) em direção a postos pela cidade. Não há registro de manifestação no local.

Muitos dos estabelecimentos ainda vendem os estoques de combustível que chegaram ontem, alguns, como o posto na QI 27 do Lago Sul, limitam a quantidade de gasolina por veículo, além de não encher galões.

Às 8h30 da manhã quem tentava abastecer no posto do Cruzeiro enfrentava fila desde o terminal do Cruzeiro. Neste horário, um caminhão de combustível chegou escoltado por uma viatura da PM.

A situação se repetia para quem tentava encher o tanque no posto da Avenida das Jaqueiras, ao lado do Centro Clínico Sudoeste. Nas primeiras horas da manhã deste domingo, havia cerca de 80 carros aguardando. No posto localizado na 1; avenida do Sudoeste, mais espera. A fila começava na avenida, dava a volta na quadra pelo setor de oficinas e seguia até a bomba.

Nos grupos de WhatsApp criados pela população para trocar informações sobre onde abastecer, as dicas continuaram chegando durante a madrugada e se mantiveram na manhã de domingo.

Paralisações


Na última atualização divulgada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), às 22h de sábado (26/5), foram registrados, pelo Brasil, 554 pontos de bloqueio ativos de manifestações dos caminhoneiros, a maioria deles, no entanto, ocorria de forma parcial, sem prejuízo à livre circulação.

Entre o Distrito Federal e Goiás ainda eram mantidos oito pontos de bloqueio, confira abaixo, na atualização enviada na noite de sábado, onde o trânsito está livre e onde ainda há retenção de caminhões:


1- Em Brasília/DF, no km 57 da BR 020, entroncamento com a DF 100
Veículos pesados (caminhões) retidos pelos manifestantes. Trânsito normal para veículos de passeio. Manifestação pacÍfica sem bloqueio. Poucos veículos no acostamento.

2- Em Luziânia/GO, na BR 40, km 10. Os caminhões encontram-se parados no acostamento dos dois sentidos. Cargas hospitalares, remédios, merenda escolar estão sendo liberadas pelos manifestantes. Manifestação pacífica sem bloqueio de veículos de passeio e ônibus. Acostamento sendo liberado após negociação com a equipe da PRF - 16:57. Sentido crescente liberado. Desmobilização em andamento

3- Em Cristalina/GO, na BR 40, km 95. Há cerca de seis caminhões parados no acostamento em cada um dos sentidos. Não há previsão de liberação. Interdição em ambos os sentidos. Veículos parados à margem da rodovia, sem obstrução de veículos de passeio e de ônibus.

4- Em Brasília/DF, no km 14 da BR 060, no sentido Goiânia/Brasília. Reivindicam a redução no preço dos combustíveis. Veículos pesados (caminhões) estão parados. Caminhões parados em acostamento, tráfego normal para ônibus e veículos de passeio

5- Em Brasília/DF, na BR 60, km 30. Os caminhões encontram-se parados no acostamento dos dois sentidos, com uma extensão de aproximadamente 500 metros no sentido decrescente e um pouco menor no sentido crescente. Não há previsão de liberação. A manifestação é pacífica e veículos de passeio e de carga com medicamentos e produtos perecíveis não estão sendo impedidos de seguir. Caminhões parados em acostamento.

6- Em Alexânia/GO, na BR 60, km 30. Veículos pesados (caminhões) retidos pelos manifestantes. Interdição no acostamento em ambos os sentidos, caminhões parados em acostamento. Tráfego normal para ônibus e veículos de passeio

7 - Em Brasília/DF, no km 14 da BR 070 (Posto Céu), parando apenas veículos de carga. Caminhões fora da pista. Por hora, apenas motoristas autônomos e sem prejuízos ao trânsito devido ao baixo fluxo. Enorme fila no acostamento, porém de automóveis que aguardam abastecimento no posto Céu.

8- Em Brasília/DF, na BR 80, km 39,4. Os caminhões encontram-se parados no acostamento dos dois sentidos. Tráfego liberado apenas para veículos de passeio, ônibus e cargas perecíveis. Os que não aderem ao movimento tem a opção de retornar.
Possuem suprimentos de água e alimentos (e inclusive são abastecidos por doações da população) dizem que não há previsão de deixarem o local. Lideranças são autônomos, dizem não estarem ligados a nenhum sindicato. Não há engarrafamentos. Pacífica.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação