Publicidade

Correio Braziliense

GDF lança novo edital de fomento à cultura nas regiões administrativas

Terceiro edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) Regionalizado atende a 29 regiões administrativas fora do Plano Piloto. Governo distrital destinará R$ 8,04 milhões a 121 projetos selecionados


postado em 08/06/2018 21:20 / atualizado em 08/06/2018 23:37

(foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)
(foto: Cristiano Gomes/CB/D.A Press)


A Secretaria de Cultura (Secult) lançou, nesta sexta-feira (8/6), a terceira edição do edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC) Regionalizado. Criado em 2016, o programa visa à descentralização dos projetos beneficiados pelo fundo no Distrito Federal. O lançamento ocorreu no foyer da Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional Cláudio Santoro. O Governo do Distrito Federal disponibilizará mais de R$ 8 milhões para contemplar até 121 novos projetos. 

O edital atende a oito macrorregiões, nas quais estão inclusas cidades de todo o DF. Os projetos inscritos poderão propor atividades ou ações que contemplem as diferentes etapas da cadeia produtiva cultural. 

As iniciativas devem ser das seguintes áreas:

- Artes plásticas, visuais e fotografia
- Artesanato
- Audiovisual
- Cultura digital e arte-tecnologia
- Manifestações circenses
- Cultura popular e manifestações tradicionais
- Dança
- Design e moda
- Gestão, pesquisa, difusão e capacitação nas áreas artística e cultural
- Literatura
- Livros e leitura
- Música
- Ópera e musical
- Patrimônio histórico e artístico material e imaterial
- Rádio e televisão educativos e culturais sem caráter comercial
- Teatro

Orçamento


Em 2016, o edital contemplou 87 projetos com R$ 7 milhões. A verba destinada à edição de 2017 foi R$ 1,07 milhão superior à do primeiro certame.  O processo de 2017 está em fase de admissibilidade. Até agora, 87 iniciativas foram selecionadas na primeira fase e ainda há chance de aprovação de mais promotores culturais. Caso as vagas não sejam preenchidas, o restante do dinheiro deverá ser investido em ações promovidas pelo FAC no DF.

Para a secretária-adjunta da pasta, Nanan Catalão, o edital regionalizado permite uma redistribuição do orçamento para projetos em áreas fora do Plano Piloto. Ela acrescenta que, nos dois primeiros certames, o FAC Regionalizado permitiu o investimento de quase R$ 23 milhões para o fomento cultural em regiões administrativas fora do centro.

"Adotamos um formato de distribuição por macrorregião para permitir que os produtores culturais atuem ali. Estimulamos um empreendedorismo local. Isso ajudou muito nesse processo de descentralização. Quando potencializamos o trabalho de formação de empreendedores culturais das regiões do DF, damos um passo na ampliação social", defende Nanan.

Confira a lista das oito macrorregiões contempladas pelos recursos do FAC Regionalizado 2018:

1 - Gama, Park Way e Santa Maria
2 - Candangolândia, Cruzeiro, Núcleo Bandeirante, Vila Planalto e Vila Telebrasília
3 - Águas Claras, Guará, Taguatinga e Vicente Pires
4 - Recanto das Emas, Riacho Fundo I e Riacho Fundo II
5 - Fercal, Planaltina, Sobradinho e Sobradinho II
6 - Itapoã, Jardim Botânico, Paranoá, São Sebastião e Varjão
7 - Brazlândia, Estrutural e Setor de Indústria e Abastecimento (SIA)
8 - Ceilândia e Samambaia

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade