Publicidade

Correio Braziliense

Sistema Eletrônico de Informações é implementado em todos os órgãos do GDF

O objetivo é reduzir gastos com papel, além de trazer agilidade, transparência e rastreabilidade para os processos


postado em 12/06/2018 22:30 / atualizado em 12/06/2018 22:41

Um evento para comemorar a implementação aconteceu nesta terça, no Auditório da Escola de Música de Brasília. (foto: Renato Araújo/Agência Brasília)
Um evento para comemorar a implementação aconteceu nesta terça, no Auditório da Escola de Música de Brasília. (foto: Renato Araújo/Agência Brasília)

Todos os 92 órgãos da administração direta e indireta do Distrito Federal estão com o  Sistema Eletrônico de Informações (SEI) funcionando. A tecnologia permite substituir documentos físicos por eletrônicos. A economia com uso de papel é de R$ 2 milhões ao ano.

Os processos são gerados exclusivamente dentro do sistema. Além da sustentabilidade, a implementação visa trazer mais agilidade, transparência e rastreabilidade para o serviço público. 

De acordo com o executivo, a ferramenta já movimenta 5,498 milhões de documentos e mais de 1,430 milhão de processos. Isso gera economia não só de papel, mas reduz gastos com toner, impressora, clips e grampeador. Atualmente, mais de  126 mil servidores e 10 mil usuários externos  estão utilizando o SEI.  

A implementação do SEI 


O projeto-piloto chegou primeiro ao Corpo de Bobeiros, em 2014. A corporação calcula uma diminuição no uso de papel de 80%. Outro exemplo de melhorias apontado pelo governo é o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), que reduziu  de sete para três meses o tempo de tramitação da fase de julgamento de processos. 

Em 2016, a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão tornou-se o órgão central de implementação do sistema no âmbito do DF, responsável por treinar servidores e iniciar o processo em todo o governo. Atualmente são 92 comitês descentralizados atuando em cada um dos órgãos. 

No Brasil, mais de 100 órgãos federais, estaduais e municipais já utilizam o sistema para a gestão de documentos eletrônicos. Outros 250 órgãos estão em processo de implementação.
 
Com informações da Agência Brasília 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade