Publicidade

Correio Braziliense

Igreja Batista presta homenagem ao Correio Braziliense

Entre os homenageados estava o governador Rodrigo Rollemberg e diretores do Correio Braziliense


postado em 13/06/2018 06:00 / atualizado em 12/06/2018 23:04

Correio Braziliense e autoridades do DF homenageadas com medalhas na noite de terça-feira(foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
Correio Braziliense e autoridades do DF homenageadas com medalhas na noite de terça-feira (foto: Luis Nova/Esp. CB/D.A Press)
A Igreja Batista Central de Brasília (IBCB) homenageia nesta semana mais de 60 pessoas que fizeram trabalhos a favor da igreja e da fé. O primeiro evento ocorreu na noite de terça-feira, com cortejo, cerimonial de entrada e entrega de medalhas. Entre os homenageados estava o governador Rodrigo Rollemberg, a vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região, Márcia Mazoni, e diretores do Correio Braziliense.

Foram entregues insígnias do grau cavaleiro, oficial e grand oficial. As comemorações fazem parte do aniversário de 50 anos da IBCB, que ocorreu no ano passado, mas a homenagem não foi realizada devido à morte do pastor Vilarindo Lima, fundador da igreja. Ele morreu aos 90 anos, em junho, devido a complicações em um quadro de pneumonia.

O atual pastor da igreja é o neto do fundador, Ricardo Espindola, 48 anos. Ele explica que a condecoração ocorre há anos. “Entregamos para diversas personalidades do Brasil e do mundo, incluindo instituições, como é o caso do Correio.” Entre os condecorados do jornal esteve Ana Dubeux, diretora de redação, e Evaristo de Oliveira, vice-presidente da empresa, que morreu em novembro do ano passado. “Durante o culto, fizemos uma homenagem ao Evaristo, que sempre teve muito carinho com a nossa igreja”, conta o pastor.

Israel

Domingo, o embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, será homenageado pela IBCB, como parte da comemoração do aniversário de 70 anos de Israel. “Vamos ter um culto especial em comemoração ao aniversário da Terra Santa, além de condecorar o embaixador como grand oficial. O culto será aberto a toda população”, convida o pastor.

A Igreja Batista Central de Brasília foi fundada em 1967 e ganhou força com a fama do pastor Vilarindo. Hoje, são mais de 4,5 mil fiéis nos cultos, semanalmente. “Muita gente procurava o templo em busca da solução para doenças graves, como o câncer. Deficientes físicos também clamavam pela intercessão de Deus. Vimos várias pessoas saírem saudáveis daqui”, relatou o pastor Vilarindo em entrevista ao Correio em 2011, ressaltando que só Deus tem o poder de curar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade