Publicidade

Correio Braziliense

Torcida verde-amarela assiste ao jogo no aeroporto, enquanto espera voos

Um telão na praça de alimentação do terminal transmite a partida entre Brasil e México. Torcedores vibram a cada lance da Seleção rumo ao gol


postado em 02/07/2018 11:53 / atualizado em 02/07/2018 12:58

Rumo à lua de mel, o casal Douglas e Michele Simões assistem ao jogo no telão do aeroporto(foto: Isa Stacciarini/CB/DAPress)
Rumo à lua de mel, o casal Douglas e Michele Simões assistem ao jogo no telão do aeroporto (foto: Isa Stacciarini/CB/DAPress)

No Aeroporto Internacional de Brasília JK, quem ia viajar aproveitou para assistir ao jogo Brasil x México na praça de alimentação do Terminal. O local estava movimentado, com famílias inteiras nas cores verde-amarelo. Reunidos em frente a um telão que transmitia a partida, eles vibravam a cada lance da Seleção rumo ao gol. 
 
Nem o áudio baixo foi motivo para desânimo. Pela televisão, os torcedores entendiam cada lance e passe de bola. Cada chute rumo à rede era motivo de exaltação. Alguns lamentavam a chance perdida, enquanto outros se animavam com o bom desempenho do Brasil durante o primeiro tempo. 
 
O primeiro gol da Seleção foi motivo de barulho, pulos, gritos e muita comemoração. Palmas e cantos de "campeão" tomaram conta do espaço quando Philippe Coutinho chutou em direção ao gol. Os comentários eram de apoio ao jogador do número 11, enquanto o craque Neymar era criticado. "Quando não perde a bola, cai", discutiam entre si os torcedores nas mesas.
 
Quando o México avançava rumo a rede da Seleção, os gritos no aeroporto eram de "tira essa bola daí". Quando o goleiro brasileiro fazia a defesa, os torcedores vibravam com palmas e gritos de apoio. A imagem do técnico mexicano causou vaias. Na saída de Coutinho, substituído por Firmino, a plateia aplaudiu o camisa 11. 

No segundo gol a plateia se levantou, gritou e aplaudiu. Muitos pulos e palmas no aeroporto. A música Vrau foi adaptada para "tchau" ao México. 

De passagem 

Os três amigos de Belo Horizonte Marcelo Machado, 31, Augusto Gontijo, 29, e Hezick Perdigão, 28, aguardavam o voo para a capital mineira com a bandeira do Brasil. Eles assistiram a partida e vibraram com cada lance. "Foi muito melhor do que eu esperava, porque a gente percebeu que o aeroporto se preparou. A tela é grande e foi uma vibração muito boa da torcida", ressaltou Marcelo. "Achei que íamos assistir em uma mesa de bar, mas, pelo contrário, nos surpreendemos positivamente", reforçou Augusto. 

De lua de mel, o casal Douglas, 24 anos, e Michele Simões, 25, aguardava o voo para Porto de Galinhas (PE), previsto para as 14h, em frente ao telão na praça de alimentação. Eles saíram de Anápolis, onde moram, às 9h, e esperam a viagem torcendo pela Seleção. "Como planejamos a viagem no início do ano, não nos demos conta do jogo. Mesmo assim, está sendo divertido. É uma experiência diferente", ressaltou a administradora.
 
O marido está animado e confiante com o hexacampeonato. "Agora é reta final, mas acho que o Brasil tem chances. Acredito que hoje a gente fica no 2 x 0", comentou o comerciante. "Acho que vai ser 1 x 1, e a disputa será nos pênaltis", opinou Michele. 

Jogo em família: Clauber Meia, Cleonice Amaral e a filha, Yasmim Meia, assistem à partida na praça de alimentação(foto: Isa Stacciarini/CB/DAPress)
Jogo em família: Clauber Meia, Cleonice Amaral e a filha, Yasmim Meia, assistem à partida na praça de alimentação (foto: Isa Stacciarini/CB/DAPress)

A família de Santa Catarina também aguardava a volta para casa animada no aeroporto. Vestidos com a camisa da Seleção, eles acreditavam no hexacampeonato. Os pais Clauber Meia e Cleonice Amaral, 36, vieram para Goiânia no sábado de manhã com a filha Yasmim Meia, 13, para o festival Villa Mix. "Nosso voo é só às 19h, mas nós antecipamos para não atrasar. Saímos de Goiânia e chegamos a Brasília às 10h40. Está sendo uma experiência diferente, mas a emoção da torcida em conjunto está legal", destacou Clauber. 

A filha, animada, também acredita no hexacampeonato junto da mãe. "Está sendo uma novidade para a gente assistir ao jogo dessa forma. Mas, ao mesmo tempo, divertido", ressaltou Cleonice.

#CBnaCopa2018

Quer ver sua foto estampada no jornal e no site do Correio Braziliense? Quando publicar a sua torcida no Instagram,  use a hashtag #CBnaCopa2018. Você e sua turma podem aparecer em uma galeria de fotos, em uma página gráfica ou até na capa do jornal. Já pensou? Não fique de fora!   
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade