Publicidade

Correio Braziliense

Morre, aos 73 anos, Luiz Carlos Botelho, presidente do Sinduscon-DF

Luiz Carlos Botelho Ferreira estava à frente do sindicato desde 2014. O empresário não resistiu a complicações cardíacas


postado em 05/07/2018 08:44 / atualizado em 05/07/2018 12:47

Luiz Carlos Botelho era casado e deixa viúva e quatro filhos(foto: Luis Nova/CB/D.A Press)
Luiz Carlos Botelho era casado e deixa viúva e quatro filhos (foto: Luis Nova/CB/D.A Press)
O presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF), Luiz Carlos Botelho Ferreira, morreu, aos 73 anos, na manhã desta quinta-feira, (5/7), em decorrência de uma série de complicações cardíacas, ocorridas desde terça-feira (3/7). O engenheiro e empresário assumiu a Presidência do Sinduscon-DF em 19 de dezembro de 2014 e tinha mais de 40 anos de experiência no ramo da construção civil. O velório acontecerá ainda nesta quinta-feira, a partir das 15h, na Capela 7, do Cemitério Campo da Esperança. O sepultamento está marcado para às 18h.

Luiz Carlos foi internado na manhã de terça-feira (3/7) no Hospital do Coração (HCBr). Ele passou por uma cirurgia de mais de 10 horas para evitar o rompimento da aorta, mas não resistiu aos procedimentos. O governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg decretou luto oficial de três dias e lamentou o falecimento do empresário. "foi um grande colaborador do Governo de Brasília dando importante contribuição na elaboração de projetos de lei como do Código de obras e da Lei de Uso e Ocupação do Solo. Nossa solidariedade aos amigos e familiares", diz a nota.


Ver galeria . 7 Fotos Formatura na turma de engenharia em 01/09/1971Arquivo Pessoal
Formatura na turma de engenharia em 01/09/1971 (foto: Arquivo Pessoal )

“O Sinduscon-DF chora a sua perda e manifesta o seu mais sincero pesar aos familiares, amigos, colegas de trabalho e todos os que tiveram o privilégio de conviver ao lado deste grande homem”, diz  a nota no site do sindicato.  Para o vice-presidente do Sinduscon-DF, João Carlos Pimenta, Brasília perde um grande líder. “Perdemos uma pessoa extremamente honesta, de convicções honradas, um amigo muito leal. A família, Brasília e um sindicato perdem um expoente”. Com a morte de Luiz Carlos, Pimenta deve assumir o comando do sindicato da indústria. 

Durante sua trajetória, Luiz Carlos atuou em diversos cargos públicos. Foi presidente do Fórum Empresarial do DF, que congrega cinco federações e 83 entidades de classe; chefiou o Serviço de Cadastro da Novacap e foi conselheiro de Administração do Metrô-DF. Exerceu, também, o cargo de vice-presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra) por dois mandatos e foi diretor Imobiliário da Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco). Atuou, ainda, como presidente do Pensamento Nacional de Bases Empresarial (PNBE) e conselheiro do Trabalho na Confederação Nacional da Indústria (CNI) durante oito anos. 

Pioneiro


Em junho, o Correio entrevistou o empresário para o especial Brasília Patrimônio Vivo. O engenheiro mineiro, que chegou no Planalto Central em 1956, viu Brasília ser construída do zero e sua família foi a primeira a receber uma habitação definitiva do Plano Piloto, na 711 Sul. No fim de 2017, recebeu o título de cidadão honorário de Brasília. Luiz Carlos era casado com Suely de La Rocque Ferreira há 48 anos e deixa quatro filhos: Alessandra, Andréa, Ana Cláudia e Pedro Henrique. 



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade