Publicidade

Correio Braziliense

Três são presos em operação de combate ao tráfico de drogas no Varjão

Um adolescente foi apreendido e encaminhado à DCA. Uma pessoa foi presa por receptação, uma por tráfico de drogas e a terceira, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva


postado em 05/07/2018 11:57 / atualizado em 05/07/2018 11:56

Polícia apreendeu maconha, cocaína e crack(foto: Divulgação/PCDF)
Polícia apreendeu maconha, cocaína e crack (foto: Divulgação/PCDF)
A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) apreendeu 10kg de drogas e prendeu três pessoas na manhã desta quinta-feira (5/7). Um adolescente de 16 anos foi apreendido e encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). As prisões foram feitas pela Coordenação de Repressão às Drogas (Cord), por intermédio da 9ª Delegacia de Polícia (Lago Norte), que deflagrou a Operação Gangue da Quadra 6, para o combate ao tráfico na região do Varjão. 
 
Uma pessoa foi presa por receptação, uma por tráfico de drogas e a terceira, em cumprimento a um mandado de prisão preventiva. A polícia apreendeu ainda maconha, cocaína e crack na casa dos envolvidos, em cumprimento a 13 mandados de busca e apreensão. Cerca de 100 policiais participaram da operação.

Segundo a delegada Mônica Ferreira, a operação ocorre após seis meses de investigação, que descobriu que a gangue usava um bar na Quadra 6 como ponto para venda. A polícia solicitou à Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) a interdição do estabelecimento. Segundo ela, todos tinham passagem por roubo a pedestre e a coletivo e até latrocínio.

 
A delegada explicou ainda que era comum o grupo usar jovens para esconder a droga. “A maior parte do que encontramos estava na casa do adolescente. É muito lucrativo para quem trabalha com tráfico ter uma pessoa que guarda as drogas e, se for pego, só fica apreendido por 45 dias”, declarou.
 
Os presos, Ícaro do Nascmento Guimarães, Cleiton Ribeiro Gama  e Edilmar Pereira de Sousa, todos de 20, serão encaminhados ao Departamento de Polícia Especializada (DPE), onde ficarão à disposição da Justiça aguardando audiência de custódia. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade