Publicidade

Correio Braziliense

Futebol na igreja: teve reza, mas o Brasil não conseguiu virar

Comunidade Católica Shalom se reuniu na 507 sul para assistir à partida contra a Bélgica


postado em 06/07/2018 16:30 / atualizado em 06/07/2018 18:39

(foto: Vera Batista/CB/D.A.Press)
(foto: Vera Batista/CB/D.A.Press)

Em tardes de jogos pela Copa do Mundo, jovens da Comunidade Católica Shalom já adotaram uma nova rotina: assistir a todas as partidas. E nesta sexta-feira (6/7) não foi diferente. Aproximadamente 40 jovens assistiram à partida Brasil x Bélgica, na 507 Sul. Apreensiva, a torcida cristã juntou as mãos e fez aquilo que sabe: rezar. Mesmo com as preces, o hexa não vem desta vez. 

 

A Comunidade Shalom está em todos os Estados do Brasil e em 28 países. "É praticamente uma tradição esses momentos de fraternidade em nossas lojas no Brasil e no mundo. Pela manhã assistimos na nossa casa na 705 ", contou a integrante do grupo Itala Maiara, 28 anos.

 

O espaço foi ocupado por, principalmente, missionários nacionais e internacionais. Além de brasileiros, chilenos e paraguaios. Milena Moura,20, veio de Fortaleza. Passará um ano em Brasília. "Entrei no grupo vocacional para me conhecer melhor. Decidi em oração me dedicar mais. Mandei uma carta para um posto avançado e fui mandada para cá ",explicou a missionária.

 

Mesmo com o segundo gol da Bélgica, Tiago Malaquias, 33, não desanimou. "Dá para virar ", garantiu ele, que veio de Fortaleza para assistir a partida de hoje na Comunidade Católica Shalom de Brasília. 

 

O gol do Brasil no segundo tempo chegou a renovar as esperanças e o pessoal torceu até o fim pela Seleção. Fim de jogo e o Canarinho está fora da Copa. Mesmo com a derrota, o clima era de descontração e para finalizar a noite não podia faltar a oração. 

 

#CBnaCopa2018

Quer ver sua foto estampada no jornal e no site do Correio Braziliense? Quando publicar a sua torcida no Instagram,  use a hashtag #CBnaCopa2018. Você e sua turma podem aparecer em uma galeria de fotos, em uma página gráfica ou até na capa do jornal. Já pensou? Não fique de fora! 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade