Publicidade

Correio Braziliense

Prata da Casa - aprenda a fazer uma maquiagem artística em casa

Francielly Oliveira, um dos grandes nomes no estilo em Brasília, ensina a fazer, você mesmo, uma maquiagem facial cheia de estilo e cores


postado em 06/07/2018 19:42 / atualizado em 06/07/2018 21:47

Quem é pai ou mãe, sempre precisa ter na manga uma carta de criatividade, principalmente quando surge uma festa à fantasia para a criançada. Além do 'dress code', um item importante não pode ficar de fora: a maquiagem. Francielly Oliveira, 25 anos,  é maquiadora profissional e, além de makes tradicionais, aquelas chamadas para eventos sociais, ela é, também, referência em Brasília, quando o assunto são pinturas faciais artísticas. Ao Correio, ela ensinou técnicas exclusivas do segmento.
 
 
Fran, como é conhecida, conta que desde criança gostava de se embelezar. Para aprimorar o dom, ela assume que também usava a irmã caçula como cobaia. "Eu sempre ia para a escola com sombras bem coloridas", diverte-se, ao relembrar. Para se profissionalizar, a jovem fez diversos cursos. Hoje, a jovem atende clientes interessados na make social em seu próprio estúdio, em Taguatinga, onde mora. É de lá que vem sua principal renda. No entanto, a grande paixão de Francielly é a maquiagem artística. Essas de cinema, teatro, em que é possível criar personagens, simular machucados, queimaduras. Segundo ela, poder abusar da criatividade e fazer coisas incríveis é o diferencial. 

"Eu assistia a série The Walking Dead e ficava impressionada com a caracterização dos personagens. Não me assustava, porque sabia que não era real, mas queria fazer igual. Um dia, vi uma caveira mexicana e tentei fazer. Não ficou bom", confessa, aos risos, Francielly. Sem desistir, ela seguiu treinando, assistindo a tutoriais na internet e, atualmente, é uma autoridade no assunto. 
 
Nas redes sociais, makes chamativas e polêmicas são sinônimo de mais seguidores. E é por isso mesmo que as maquiagens artísticas  vem crescendo no país. Pintar-se é um hábito antigo que começou nas civilizações egípcias. E, então, o estilo e os traços passaram por várias transformações e se reformularam até chegar às maquiagens que vemos na atualidade. Geralmente, a maquiagem artística é encontrada em obras cinematográficas e teatrais. Como essa área é bastante precária no nosso país, os maquiadores tinham dificuldades em encontrar um mercado promissor. Isso tem mudado com a democratização da tecnologia. 

Fran conta que adora simular machucados, acidentes e queimadura. Em casa, ela sempre recebeu o apoio da família. Maria Lúcia Santana, 42, mãe da artista, revela que sempre esteve do lado da filha, e que acha seu trabalho incrível. "Mas quando ela faz essas coisas estranhas, parecendo que saem uns 'corós' (lavas) da ferida, eu não gosto. Sempre me assusto", revela.

Os amigos admiram e se inspiram em Francielly. Gabrielle Carvalho, 28 anos, é colega de profissão de Fran e elogia a amiga. "Ela é muito humilde. Embora faça trabalhos incríveis, está sempre em busca de melhorar. Além disso, é uma excelente profissional, muito ética e faz tudo com muito amor", diz. Gabrielle conta, ainda, que, o fato de Franz não desistir de seus sonhos, fez com que ela se inspirasse e também abrisse um estúdio de maquiagens.

Cada vez mais, a maquiagem artística está saindo das telas e palcos e entrando na vida real. Francielly acredita que a modalidade tem sido muito usada em festas infantis, festas à fantasia, e temáticas. "O halloween é a melhor época do ano para mim. É quando consigo soltar a criatividade, fazer queimaduras, cortes, monstros", explica.

Os preços de uma caracterização variam entre R$ 150 e R$ 400. Vale de tudo para quem quer sentir-se em um conto de fadas, ser um personagem de cinema, uma sereia, elfo, bruxa, um animal exótico... Além, é claro, de servir de tela em branco para a criatividade de um artista.
 
Confira a entrevista na íntegra: 
 
 
 
* Estagiária sob supervisão de Anderson Costolli 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade