Publicidade

Correio Braziliense

Polícia identifica segunda vítima de grave acidente com 2 mortos no Eixão

A vítima é Gizelda da Silva Mota, de 39 anos, e estava na Kombi, acompanhada de Márcio Barbosa Oliveira, 53, que também morreu no local


postado em 12/08/2018 13:50 / atualizado em 12/08/2018 17:38

O acidente deixou duas pessoas mortas e sete feridos(foto: Bruna Lima/Esp. CB/D.A Press)
O acidente deixou duas pessoas mortas e sete feridos (foto: Bruna Lima/Esp. CB/D.A Press)

segunda vítima do grave acidente de trânsito ocorrido no sábado, no Eixão Sul, foi identificada pela Polícia Civil neste domingo (12/8). Gizelda da Silva Mota, 39 anos estava no carro com Márcio Barbosa de Oliveira, 52, quando a Kombi onde eles estavam foi atingida por outro veículo. Ambos morreram na hora.

 

O Mitsubishi TR4 branco, que colidiu com a Kombi, era conduzido por Paulo Bras de Oliveira Júnior, 23. Ele roubou o veículo minutos antes, foi perseguido pela polícia e causou a tragédia. Após a colisão, o veículo onde os falecidos estavam deslizou na pista e bateu frontalmente com um EcoEsport. Sete pessoas ficaram feridas, entre elas duas crianças, de 6 e 7 anos. O caso ocorreu no fim da tarde deste sábado (11/8).

 

As famílias envolvidas no acidente foram atendidas e transportadas pelo Corpo de Bombeiros ao Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). Uma das vítimas, Manoel José de Sá, 73 anos, segue internada, em estado grave. Seis dos feridos estão estáveis, não sofreram ferimentos graves e foram liberados ainda entre a noite de sábado (11) e madrugada deste domingo (12/8). 

 

Manoel foi transferido do Base para um hospital particular. Ele teve sangramento na cabeça e asfixia. Os primeiros exames não apontaram nenhuma fratura, mas o idoso passará por uma nova checagem. 

 

Ver galeria . 10 Fotos Bruna Lima/Esp. CB/D.A Press
(foto: Bruna Lima/Esp. CB/D.A Press )
 

 

Paulo Brás está preso na carceragem da Delegacia de Polícia Especializada (DPE), no Complexo da Polícia Civil, no Parque da Cidade. Na manhã desta segunda-feira (13/8), ele passará por audiência de custódia. Pesam contra ele seis crimes: roubo diverso, roubo de veículo, roubo com restrição de liberdade da vítima, lesão corporal culposa na direção de veículo, acidente de trânsito com duas mortes e homicídio culposo na direção de veículo. 

Reincidente 

O suspeito estava no regime semi-aberto, após ser preso em 2016, acusado de participar de uma quadrilha especializada em roubo de relógios luxuosos. Em 10 de agosto, ganhou o benefício do Saidão do Dia dos Pais e, por isso, não teria que voltar para dormir no Centro de Progressão Penitenciária (CPP). 

 

Na tarde desse sábado, ele chegou na 505 Sul de moto e roubou o relógio de uma mulher. Policiais militares que passavam pelo local viram o crime e persequiram o acusado, a pé, iniciando um tiroteio. Armado, ele rendeu Ilza Nogueira de Souza, 62 anos, e o sobrinho dela, 6. Inicialmente, o assaltante obrigou a senhora a dirigir o próprio carro, um Mitsubishi, depois tomou a direção da vítima e provocou o acidente fatal, mais adiante, quando era perseguido por uma viatura do Polícia Militar. 

 

Chegando no fim do Eixão Sul, Paulo realizou uma manobra brusca. Ele atingiu a Kombi, que veio a tombar no chão, deslizou e invadiu a contramão, quando ocorreu a colisão frontal com o EcoEsport. Márcio e Giselda, que estavam na kombi, morreram no local do acidente. 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade