Publicidade

Correio Braziliense PRATA DA CASA

A banda Casacasta, de Sobradinho, se prepara para lançar o novo álbum

O grupo musical já tem 10 anos de estrada e faz uma mistura de rock com vários estilos musicais. O novo disco, totalmente autoral, se chama Abrigo


postado em 31/08/2018 18:13

A Casacasta já abriu shows para Titãs, Paralamas do Sucesso e Plebe Rude: identificação com o DF(foto: Reprodução Facebook)
A Casacasta já abriu shows para Titãs, Paralamas do Sucesso e Plebe Rude: identificação com o DF (foto: Reprodução Facebook)

De encontros despretensiosos em um estúdio de Sobradinho até a apresentação na abertura de shows de Titãs, Paralamas do Sucesso e Plebe Rude. A caminhada da banda Casacasta já dura 10 anos e, se depender dos integrantes, vai durar ainda mais. Formado por João Robatini (voz e guitarra), Pedro Gabriel (bateria), Ângelo Pereira (guitarra) e PG (baixo), o grupo mistura de rock’n’roll, samba, reggae e MPB nos palcos da capital. 
 
O nome surgiu após uma pesquisa do vocalista no dicionário. “Descobri que casa teria identificação, pois consideramos a música o nosso lar. Depois, fazendo várias combinações, veio casta”, explica. A palavra significa “grupo social” que, segundo Robatini, passa a mensagem de que “todos são bem-vindos”. 

O público das primeiras apresentações eram somente de amigos e frequentadores das paróquias da região. Em 2014, na Feicotur (Festa de Aniversário de Sobradinho), a Casacasta abriu o show do Titãs. O evento marcou a carreira da banda. “Isso teve muito significado para nós, pelo público, pela responsabilidade, por estarmos em casa”, relembra Ângelo Pereira.
 
Com o tempo, o grupo conquistou o lugar em grandes festivais da cidade, como o Porão do Rock. Passou também pelo Caça Bandas e o Festival de Música Popular do Gama — com as premiações dos dois, os integrantes produziram a gravação do primeiro álbum, batizado de Progresso, lançado em 2010. Recentemente, a banda se apresentou no festival Todos os Sons, no CCBB, dividindo o palco com os Paralamas do Sucesso e a Plebe Rude.  
 
Com um trabalho totalmente autoral, as composições ficam por conta de João Robatini. No primeiro álbum, as letras contavam com mensagens mais politizadas. Já no segundo trabalho, Abrigo, com lançamento previsto para o próximo mês, as questões e discussões estão mais abrangentes. “Buscamos algo mais filosófico e existencial, e isso revela que nosso processo de escrever está amadurecido, mas não menos preocupado com a situação da sociedade, dos dramas humanos e da nossa cultura”, afirma o vocalista e compositor. 
 

Com músicas inéditas

Para o lançamento, a banda apostou em um EP com cinco faixas inéditas. A mixagem e masterização ficaram por conta da Bule Records, gravadora de grandes nomes do rock no Distrito Federal. “Toda essa produção para o EP fez nascer outras músicas inéditas, o que nos incentiva a gravar mais no ano que vem”, avisa Robatini. 
 

“Buscamos algo mais filosófico e existencial, e isso revela que nosso processo de escrever está amadurecido, mas não menos preocupado com a situação da sociedade, dos dramas humanos e da nossa cultura”

João Robatini, vocalista 
 
 
Para o futuro, a banda pretende alcançar um público ainda maior com o lançamento de Abrigo nas plataformas digitais. “O primeiro plano é fazer as novas músicas circularem nos festivais, espaços e eventos do DF e de outros estados”, anuncia Ângelo, guitarrista da banda. Ter um trabalho lançado em vinil é outro grande sonho da Casacasta. “Vamos trabalhar para que isso seja possível”, acrescenta João Robatini, sonhando com o lançamento vintage. 
 
Apesar de conquistar muitos espaços pelos palcos brasilienses, o grupo acredita que ainda exista uma certa dificuldade para as produções independentes na cidade. “É sempre difícil, pois entretenimento e cultura custam caro. Vivemos num país que enfrenta problemas sociais e econômicos profundos, mas isso não nos impede de buscar o nosso espaço” declara o vocalista. 

Conheça a banda

Facebook: @bandacasacasta
Instagram: @casacasta
Soundcloud: casacasta-bn
Lançamento do EP Abrigo: 29 de setembro


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade