Publicidade

Correio Braziliense

Subestação da CEB explode e terceirizado fica com 60% do corpo queimado

De acordo com o Corpo de Bombeiros houve uma sequência de três explosões na subestação que fica no Setor de Autarquias Sul


postado em 01/09/2018 16:33 / atualizado em 01/09/2018 17:58

Quatro viaturas, com 20 militares, atenderam a ocorrência. Não houve danos à estrutura da edificação, contudo, a subestação da CEB ficou completamente comprometida(foto: Augusto Fernandes/Esp. CB/D.A Press)
Quatro viaturas, com 20 militares, atenderam a ocorrência. Não houve danos à estrutura da edificação, contudo, a subestação da CEB ficou completamente comprometida (foto: Augusto Fernandes/Esp. CB/D.A Press)

Um funcionário terceirizado da Companhia Energética de Brasília (CEB) teve 60% do corpo queimado ao ser atingindo por uma explosão na substação que fica no Setor de Autarquias Sul, bloco B. O incêndio aconteceu por volta das 16h e, de acordo com informações preliminares Corpo de Bombeiros, houve uma sequência de três explosões no local.

Um vídeo gravado pelos bombeiros mostra a movimentação do socorro e uma grande quantidade de fumaça no local. O trabalhador, Elias Pereira da Silva, tem 44 anos, e recebeu os primeiros socorros do Corpo de Bombeiros no local e, depois, foi levado para o Hospital Regional da Asa Norte (HRan), especializado em queimaduras.

  
 
"Mesmo usando todo o equipamento de proteção necessário, ele teve queimadores de segundo e terceiro graus, em especial nas pernas. Apesar disso, foi resgatado consciente", informou o tenente-coronel dos Bombeiros, Deusdete Vieira. 
 
De acordo com a assessoria de imprensa da CEB, Elias trabalha em uma prestadora de serviço na área de manutenção de iluminação pública. E que o acidente foi em uma Estação Transformadora, cuja função é rebaixar a tensão de 13KV para 220. As causas do acidente serão investigadas pela CEB. 
 
Gerador reserva abastecerá prédio
 
Diretor da divisão de gerência e manutenção do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, Eusébio Cavaignac explicou que uma sobrecarga de energia pode ter causado o curto-circuito. "No entanto, ainda aguardamos o resultado da perícia da CEB para cravar o motivo", apontou. A CEB desligou a energia da subestação, e um gerador auxiliar movido a diesel abastecerá o prédio do TRF-1 até a situação ser normalizada. 
 
No entanto, em função do acidente, estão sem energia o prédios do Superior Tribunal Militar, o Tribunal Regional Federal e o Tribunal Superior Eleitoral.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade