Publicidade

Correio Braziliense

"Vamos zerar as filas da Saúde", promete Eliana em visita à Ceilândia

Candidata ao Palácio do Buriti pelo Pros garante que, em caso de eleição, melhorar a saúde pública será prioridade no seu governo


postado em 02/09/2018 11:27 / atualizado em 02/09/2018 11:33

Candidata Eliana Pedrosa conversar com feirantes em Ceilândia e promete mudar a saúde em seis meses, caso seja eleita(foto: Alisson Carvalho: assessoria Eliana Pedrosa)
Candidata Eliana Pedrosa conversar com feirantes em Ceilândia e promete mudar a saúde em seis meses, caso seja eleita (foto: Alisson Carvalho: assessoria Eliana Pedrosa)
Uma das postulantes ao Governo do Distrito Federal, Eliana Pedrosa (Pros) visitou a Feira da Ceilândia neste domingo (2/9), onde prometeu aos moradores da cidade oferecer uma saúde pública com mais qualidade, caso seja escolhida para chefiar o Executivo local.

"O nosso plano de governo é amplo, mas, de pronto, temos que atacar a saúde. Hoje, conseguir atendimento na rede pública é uma das coisas mais difíceis para os nossos cidadãos. Eles enfrentam essas dificuldades todos os dias. É uma coisa que machuca o nosso coração. Mas no meu governo, logo nos primeiros seis meses, vamos mudar essa realidade", garantiu a candidata.

Eliana fez panfletagem e também conversou com feirantes e consumidores. Ouviu elogios e críticas. A população pediu à candidata que não olhe apenas para o centro de Brasília em um possível mandato, e que faça projetos para todas as regiões administrativas do DF. "Temos que conhecer a realidade dessas pessoas. Percebo um distanciamento do governo com a população. É preciso melhorar o diálogo, pois são os cidadãos quem mais enxergam o que está errado com a nossa cidade", apontou.

O público feminino foi bastante escutado por Eliana. A candidata pediu que os eleitores "coloquem uma mulher no coração" em 7 de outubro, dia do primeiro turno das eleições. "Precisamos de mais equilíbrio no mundo. Hoje, as mulheres não estão bem representadas no nosso cenário político, mesmo sendo maioria na população do país. Como mulher, tendo a possibilidade de ascender à chefia do poder executivo, prometo um governo mais justo, em que as mulheres terão a sua vez", disse.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade