Publicidade

Correio Braziliense

Vazam dados de 2 milhões de clientes de loja de departamento

Segundo a C&A, o sistema de vale-presente/trocas sofreu um ciberataque na última semana


postado em 03/09/2018 20:42 / atualizado em 03/09/2018 20:43

(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
Após suspeita de vazamento de dados de 2 milhões de clientes da C&A, a Comissão de Proteção de Dados Pessoais do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) instaurou procedimento administrativo para investigar as consequências do incidente de segurança.

 

Segundo informações do MP, os clientes que adquiriram vale-presentes da loja teriam sido afetados e informações como número do cartão, CPF, e-mail, valor adquirido, além de e-mail do funcionário que fez a transação, número do pedido e data da compra foram vazadas.

 

A empresa confirmou o recebimento do ofício e afirmou que responderá às solicitações de informações dentro do prazo solicitado. Alegou que sofreu um ciberataque no sistema de vale-presente/trocas na última semana e, assim que a falha foi identificada, acionou um plano de contigência e notificou as autoridades competentes.

 

“A C&A entende que a proteção de dados é importante e está atuando ativamente para se adequar à nova legislação brasileira sobre o tema, que entrará em vigor em 2020. Reiteramos nosso sólido compromisso com uma atuação ética”, afirmou a empresa, em nota. 

 

Com informações do MPDFT


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade