Publicidade

Correio Braziliense

Suspeito de participar de assalto em bar que terminou em morte é procurado

Eliane Cristina Monteiro da Silva, 37 anos, morreu no local do crime. Outras duas pessoas ficaram feridas. O corpo de Eliane foi enterrado neste sábado, em Unaí


postado em 08/09/2018 20:15 / atualizado em 08/09/2018 21:50

Após pessoas deterem suspeita, comparsa entra no bar atirando(foto: Reprodução)
Após pessoas deterem suspeita, comparsa entra no bar atirando (foto: Reprodução)
 
A Polícia Civil procura pelo terceiro suspeito de participar do assalto em um bar no Condomínio 26 de Setembro, em Vicente Pires, que deixou uma pessoa morta e duas feridas, na madrugada do sexta-feira (7/9). Os outros dois envolvidos foram localizados. 

De acordo com a Polícia Militar, o homem que está foragido já foi identificado. Ele estaria esperando pelos comparsas dentro de um carro, para auxiliar na fuga. Com os disparos, feitos por Samuel da Silva Alves, 25 anos, o motorista fugiu, deixando os outros suspeitos para trás. O veículo, que não era roubado, foi encontrado em Vicente Pires, dentro da casa de um tio do envolvido. 

As câmeras de segurança do estabelecimento flagraram toda a ação dos bandidos. Enquanto uma adolescente roubava os objetos, Samuel rendia as vítimas e vigiava a movimentação. Os dois saem do bar, mas a menor é capturada e agredida pelas vítimas. É neste momento em que o homem retorna ao local atirando. 

Eliane Cristina Monteiro da Silva, 37 anos, foi atingida no ombro. Na filmagem, ela coloca a mão no ombro e sai andando. Segundos depois, já fora do alcance das câmeras, cai no chão. Ela chegou a ser socorrida, mas morreu no local. Cláudio Lisboa Gonçalves, 50, foi atingido no queixo, e Samanta Alves, 31, no braço. Os dois estão fora de perigo. 

Samuel fugiu a pé e foi preso dentro de uma casa, na região. Ele tem 13 passagens pela polícia por diversos crimes. Já a menor teria se entregado à polícia e foi encaminhada para a Delegacia da Criança e do Adolescente. Ambos afirmaram aos militares que haviam usado drogas antes de cometer o crime. Os produtos roubados foram recuperados: R$ 150 reais em dinheiro, seis maços de cigarro, duas garrafas de bebidas alcoólicas, dois pares de brinco e uma bolsa. O caso está sendo investigado pela 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires). 

Despedida


Mãe de duas meninas, de 8 e 12 anos, Eliane Cristina foi enterrada na manhã deste sábado, em Unaí, a cidade natal da vítima.  O corpo dela foi velado durante toda a noite de sexta para sábado por familiares e amigos. Ela era diretora da Associação de Moradores de Vicente Pires e Região (Amorvipe) e lutava pela legalização do Condomínio 26 de Setembro, fruto de uma invasão e local onde ela morava.

Na noite do crime, a vítima havia saído com amigos e deixado as filhas com o ex-marido e pai das crianças, Ézio Correia. Apesar da separação, os dois eram muito unidos e se viam todos os dias, contou Elton Correia, irmão de Ézio. Foi ele quem ajudou a dar a notícia da morte da mãe para as sobrinhas. "As meninas estão bem abaladas. A Eliane era ótima demais. Uma mãezona. Eu e minha esposa sempre passamos bastante tempo com as meninas, até porque temos duas crianças dessa idade. Agora vamos continuar ajudando elas e meu irmão com a criação delas", garantiu. 

As filhas estão em Unaí com os avós e tios e devem retornar à Brasília na próxima semana. Eliane Cristina tinha quatro irmãos e era a caçula da família. Ela deixou a fazenda em Unaí, onde morava com os pais, para tentar a vida na capital federal. Ela trabalhava como secretária de uma imobiliária. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade