Publicidade

Correio Braziliense

Homem foge da polícia, bate carro clonado e acaba preso

O suspeito tinha diversas passagens pela polícia, incluindo homicídio. Ele foi levado para a delegacia do Setor P Sul, em Ceilândia


postado em 08/09/2018 21:30

O suspeito foi perseguido pela polícia e só parou após bater em árvore(foto: PMDF/Divulgação)
O suspeito foi perseguido pela polícia e só parou após bater em árvore (foto: PMDF/Divulgação)

Um homem foi preso depois de tentar fugir de uma abordagem policial no Setor P Sul, em Ceilândia, neste sábado (8/9). A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) verificou que o suspeito dirigia um carro clonado e que tinha diversas passagens pela polícia. 

A perseguição começou depois que o homem percebeu a aproximação de uma viatura. Ele chegou a dirigir por toda a Quadra 32 e só parou depois de bater em uma árvore, na Vila Madureira. Mesmo assim, tentou fugir a pé e foi encontrado dentro de uma casa, onde tentava se esconder. 

De acordo com a PMDF, o suspeito tinha dez passagens, entre elas homicídio, tentativa de homicídio, receptação de veículo, adulteração de veículos, direção perigosa, violação de domicílio e posse de drogas. Ele também é suspeito de cometer outro homicídios e roubos. Ele foi encaminhado para a 23ª Delegacia de Polícia (Setor P Sul), que investiga o caso. 

Prisões no Recanto das Emas


A Polícia Militar deteve também neste sábado três mulheres, suspeitas de assaltarem uma loja na Quadra 102, do Recanto das Emas. De acordo com a corporação, duas mulheres fugiam e uma havia sido detida por populares quando as equipes chegaram no local. Os militares conseguiram localizar e deter as outras suspeitas. 
 
A polícia conseguiu recuperar dinheiro e o celular da vítima de roubo(foto: PMDF/Divulgação)
A polícia conseguiu recuperar dinheiro e o celular da vítima de roubo (foto: PMDF/Divulgação)
 
As equipes apuraram que as três mulheres entraram na loja, agrediram a dona com socos e chutes e levaram o celular dela, além de R$138 e três pares de sandália. "A dona da loja ficou muito machucada e  teve um corte profundo na boca precisando ser encaminhada ao hospital com urgência", afirmou, em nota, a corporação. 

Duas das suspeitas eram maiores, de 20 e 25 anos. Elas foram encaminhadas para a delegacia, onde ficaram presas. Já a jovem de 17 anos foi apreendida e levada para a Delegacia da Criança e do Adolescente. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade