Publicidade

Correio Braziliense

Candidatos ao GDF prometem melhorar comércio e feiras no DF

Promessas de melhorias nas feiras do Distrito Federal estão no discurso de todos os candidatos ao GDF


postado em 10/09/2018 06:00 / atualizado em 10/09/2018 06:28


Cinco candidatos procuraram feiras do DF para fazer corpo a corpo na manhã de ontem. Promessas de melhorias nessas áreas comerciais estão no discurso de todos. Eliana Pedrosa (Pros), Ibaneis Rocha (MDB), Júlio Miragaya (PT), Rodrigo Rollemberg (PSB) e general Paulo Chagas (PRP) buscaram as feiras para angariar votos. Reclamações sobre infraestrutura foram recorrentes.

(foto: Assessoria)
(foto: Assessoria)

Rollemberg escolheu a Feira do Guará para iniciar a agenda do dia. “Estou sentindo uma receptividade cada vez maior e a campanha está efetivamente crescendo”, conta. O candidato também participou de um almoço comunitário, em Planaltina, se reuniu com líderes comunitários em São Sebastião e encerrou o dia na tradicional Festa do Morango. Durante as passagens, aproveitou para frisar projetos concretizados durante o governo, como a construção do Hospital da Criança, as obras do Trevo de Triagem Norte, a desobstrução da orla do Lago Paranoá, o fechamento do Lixão da Estrutural e o fim da crise hídrica. “Durante meu governo, eu arrumei a casa e isso me dá tranquilidade, já que, começando em melhores condições, vamos poder fazer muito mais por Brasília”.

Miragaya passou a manhã na Feira de Santa Maria, onde também ouviu questionamentos sobre serviços públicos como saúde e segurança. “A feira está muito ruim, é preciso dar uma arrumada”, avalia o petista. À tarde, ele também esteve na Ponte Alta do Gama e no Jardim Ingá, em Luziânia.

Já a candidata do Pros, Eliana Pedrosa, foi a Taguatinga percorrer a feira que fica na Praça do Bicalho, e voltou a falar em regularizar a situação dos ambulantes. “Temos que entender que, no DF, há mais de 300 mil desempregados. Se a pessoa é ambulante, temos que agradecer porque, sem renda, ela poderia ter ido para o crime”, disse.

Eliana também reforçou a proposta de estabelecer um diálogo entre comerciantes regulares e ambulantes. Mais uma vez, a candidata focou na abordagem de mulheres, dando ênfase ao fato de que, até agora, o GDF só foi comandado por homens. Ibaneis Rocha (MDB) caminhou pela Feira de Samambaia, que descreveu como “local de abandono total”. “Não tem estacionamento, polícia, banheiro. Os trabalhadores estão ali com o suor deles, sem qualquer apoio do governo”, afirmou o candidato, que se disse muito feliz com a recepção que teve.

Apoiadores

No primeiro compromisso do dia, o deputado federal licenciado Rogério Rosso (PSD) encontrou apoiadores na Associação-Geral dos Policiais Civis (Agepol). O candidato seguiu para um almoço na Associação de Esporte e Lazer dos Subtenentes e Sargentos do Exército (Asseb). Em parceria com órgãos do governo federal, a entidade lidera, há oito anos, o Programa Forças no Esporte (Profesp), que recebeu do parlamentar R$ 950 mil em emendas. O projeto social atende 1 mil crianças, com refeições, reforço escolar e cursos. A ideia dos organizadores, repassada a Rosso, é implementar o processo nas 12 Vilas Olímpicas do Distrito Federal. O parlamentar acenou de forma positiva, lembrando que parte dos espaços precisaria passar por reformas para receber o projeto social.

Já Alexandre Guerra (Novo) esteve à tarde no Teatro Nacional, onde conversou com artistas sobre cultura e prometeu que, se eleito, vai reabrir o local, que está fechado para reformas. A professora da Universidade de Brasília (UnB) Fátima Sousa tirou a manhã de ontem para gravação do novo jingle e participou de panfletagem no Eixão Norte. Antônio Guillen (PSTU) e Renan Rosa (PCO) não atenderam as ligações da reportagem.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade