Publicidade

Correio Braziliense

Em campanha na W3, Rosso toca guitarra e promete revitalização da região

Em passagem pelo comércio da região, o candidato ao GDF pelo PSD prometeu embelezar a região e aumentar a segurança. Ele tocou guitarra em uma loja de instrumentos musicais e prometeu reduzir impostos na área


postado em 11/09/2018 17:52 / atualizado em 11/09/2018 17:52

Rogério Rosso prometeu redução de impostos para instrumentos musicais(foto: Alexandre de Paula/CB/D.A. Press)
Rogério Rosso prometeu redução de impostos para instrumentos musicais (foto: Alexandre de Paula/CB/D.A. Press)
 
Em agenda de campanha no comércio da 509 Sul, Rogério Rosso (PSD) defendeu a necessidade de revitalização e de projetos de transporte para a região. "A W3 Sul já foi a principal avenida comercial do Distrito Federal nos anos 1970 e 1980. Aos poucos foi perdendo essa condição e hoje oferece até riscos. Nós vamos colocar a segurança para funcionar e embelezar a W3 com revitalização, inclusive no paisagismo e urbanismo”, afirmou.

Segundo o deputado federal licenciado, o principal projeto é a implantação de um veículo leve sobre trilhos (VLT) interligando as vias Sul e Norte da W3. “Isso vai facilitar o acesso das pessoas, dar organização ao trânsito e trazer de volta aquilo que a W3 já foi: um espaço organizado onde as pessoas vinham se encontrar”, justificou.

Na quadra, Rosso visitou uma loja de instrumentos musicais e apresentou principalmente propostas voltadas para o setor cultural. Ele defendeu a redução de impostos para a venda dos artigos musicais como forma de aquecer o setor e gerar renda e empregos. “Queremos criar no DF programas de redução de impostos e ICMS na área. O governo não vai perder porque ganha em cultura e, por vender mais, aumenta a receita com mais empregos, mesmo com essa redução de impostos”, argumentou. 

Questionado sobre como convenceria a população de que a proposta é prioritária, o postulante ao Buriti respondeu que a cultura é hoje uma das questões mais importantes do Distrito Federal. “Milhares de jovens hoje não conseguem comprar instrumentos musicais em razão do preço e perdemos talentos natos por falta de apoio do governo”, explicou o candidato, que prometeu também investir em ensino de música nas regiões administrativas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade