Publicidade

Correio Braziliense

Mulher é ameaçada com faca pelo marido

Homem ainda resistiu à prisão e ameaçou matar os policiais com um "tiro na cara". No primeiro semestre, foram registradas 33 tentativas de feminicídio no DF e, do começo do ano até agora, 20 mulheres acabaram assassinadas


postado em 12/09/2018 09:20 / atualizado em 12/09/2018 17:18

A casa dos dois ficou ensanguentada após o crime(foto: Divulgação/PMDF)
A casa dos dois ficou ensanguentada após o crime (foto: Divulgação/PMDF)

Mais uma violência contra a mulher ocorreu na madrugada desta quarta-feira (12/9), no Distrito Federal. Um jovem de 19 anos tentou ferir a mulher, de 24, com uma faca, no Guará II. O crime aconteceu por volta de 1h, quando moradores do local chamaram a polícia após ouvir os gritos de socorro. Segundo o porta-voz da Polícia Militar, major Michello Bueno, a discussão começou quando o homem entrou no quarto para pegar um cigarro e acordou a mulher, começando uma discussão entre os dois.

Quando a PM chegou ao endereço, encontrou o homem armado com a faca e a mulher pedindo ajuda. Ela contou aos policiais que tentou se defender das agressões e os dois acabaram entrando em uma luta, e que, após isso, ele pegou a arma branca para matá-la. 

A polícia deu voz de prisão ao agressor, mas ele resistiu e ameaçou os militares de morte: "se eu tivesse armado atiraria na cara de vocês", detalhou o Centro de Comunicação Social da Polícia Militar (CCSPM). O acusado foi encaminhado para a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) para responder aos crimes.

Segundo o major Michello, há menos de um mês o acusado foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas, com mais de três quilos de maconha. Nesta madrugada, ele foi autuado por lesão corporal, injúria, desacato, resistência e enquadrado na Lei Maria da Penha. 
 
De acordo com a Divisão de Comunicação da Polícia Civil (Divicom), o homem estava bastante alterado, com sinais de que teria ingerido álcool e outras drogas antes do crime.

 
Ainda de acordo com a PMDF, a vítima ficou apenas com um pequeno corte na boca.
 
A reportagem do Correio foi até o local e conversou com moradores e trabalhadores de comércios vizinhos, que relataram ouvir com frequência gritos e brigas vindos do local, mas não souberam dizer se era do casal. 
 
Vários cômodos da casa ficaram sujos de sangue(foto: Divulgação/PMDF)
Vários cômodos da casa ficaram sujos de sangue (foto: Divulgação/PMDF)
 

Números preocupantes

No Distrito Federal, 20 mulheres foram vítimas de feminicídio em 2018. Em 26 de agosto, uma mulher do bairro da Fazendinha, no Itapoã, foi assassinada pelo companheiro, com facadas nas costas e no pescoço. Só nos primeiros seis meses de 2018, 33 tentativas de feminicídio foram registradas nas delegacias de Brasília, segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Paz Social do DF.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade