Publicidade

Correio Braziliense

DF registra 13 casos de violência contra a mulher em três dias

As ameaças e as agressões mais recentes ocorreram em Ceilândia, Taguatinga, Paranoá, Planaltina e Guará 2


postado em 13/09/2018 06:00

Na QE 40 do Guará 2, um jovem de 19 anos ameaçou a mulher com uma faca e quebrou a porta de vidro a socos (foto: PMDF/Divulgação )
Na QE 40 do Guará 2, um jovem de 19 anos ameaçou a mulher com uma faca e quebrou a porta de vidro a socos (foto: PMDF/Divulgação )

 

Treze casos de violência contra mulheres foram registrados entre a noite de segunda-feira e a madrugada de ontem, no Distrito Federal. As ameaças e as agressões mais recentes — sete, no total — ocorreram em Ceilândia, em Taguatinga, no Paranoá, em Planaltina e no Guará 2. Na última ocorrência, o acusado, de 19 anos, ameaçou a companheira, de 24, e quase a esfaqueou no apartamento onde moravam. Policiais militares foram acionados por volta da 1h de ontem. Na discussão, o jovem esmurrou o vidro de uma porta, feriu-se e sujou a casa de sangue. A mulher teve um corte nos lábios, de acordo com a PM.

Em depoimento aos policiais, a vítima confirmou que o marido pegou uma faca para matá-la. Quando os militares chegaram no local, na QE 40, encontraram a vítima gritando por socorro e o acusado com a faca na mão, na sacada. Ele resistiu à prisão, xingou os PMs e disse que, “se tivesse armado, atiraria na cara de vocês”. O suspeito foi encaminhado à Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), onde foi autuado por lesão corporal, injúria, desacato e resistência, além de enquadrado na Lei Maria da Penha.

(foto: Reprodução/PMDF )
(foto: Reprodução/PMDF )
 
Em Taguatinga, um homem de 29 anos também foi preso no fim da noite de terça-feira. Segundo a Polícia Militar, além das agressões, o acusado quebrou o celular da companheira, de 26 anos. Vizinhos chamaram a polícia, que prendeu o agressor em flagrante. A ocorrência está registrada na 12ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Centro). No Paranoá, outro suspeito foi detido ao ameaçar agredir a companheira. Ele foi levado para a 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá).

Outros dois casos foram registrados em Planaltina e ambos os acusados foram encaminhados para a 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina). Em Ceilândia, um rapaz foi levado para a 23ª Delegacia de Polícia (Setor P Sul) por ameaças à mãe. E no Sol Nascente, também em Ceilândia, um homem descumpriu uma medida protetiva e ainda ameaçou e agrediu a ex-mulher. Tudo na frente de um filho. O agressor foi preso em flagrante.
 

Covardia

Apenas na noite de segunda-feira, entre as 21h e as 23h, policiais militares atenderam seis ocorrências de agressões e de tentativas de feminicídio em Planaltina, Samambaia, Ceilândia, no Núcleo Bandeirante e no Plano Piloto. Em um dos casos, o acusado, antes de ser preso em flagrante, disse aos PMs: “Tenho o direito de agredir a minha mulher”. Segundo dados da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, de 1º de janeiro a 2 de julho, houve 7.169 casos de violência doméstica no Distrito Federal — a média é de 39,3 ocorrências por dia.
 

Procure ajuda

Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam)

  • Telefone: 3207-6172

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade