Publicidade

Correio Braziliense

Homem é condenado por matar testemunha de um processo

O crime aconteceu no Recanto das Emas. Thiago Silva Almeida vai cumprir 14 anos de prisão


postado em 14/09/2018 18:35

(foto: Iano Andrade/CB/D.A Press)
(foto: Iano Andrade/CB/D.A Press)

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) condenou a 14 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, Thiago Silva Almeida, conhecido como Magia, pelo assassinato de Eduardo Barbosa Lopes. A vítima foi morta por ter denunciado à Justiça uma tentativa de homicídio contra ela. 

De acordo com a denúncia, o primo do condenado, Wanderson Procópio da Silva, teria mandado Thiago matar Eduardo. A vítima tinha sofrido uma tentativa de homicídio praticada por Wanderson. Ele foi preso mas, mesmo assim, ameaçava Eduardo e os familiares dele, alertando que eles não deveriam prestar depoimento. Quando Eduardo compareceu ao TJDFT e confirmou a autoria do crime, Wanderson mandou o primo matá-lo. 

O crime ocorreu em 2016 no Recanto das Emas. De acordo com a denúncia, a vítima chegava em casa quando foi surpreendida por disparos de arma de fogo efetuados por Thiago. Ele foi condenado por homicídio com dois agravantes: motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima. 

A Justiça ainda vai julgar a participação de Wanderson  no crime. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade