Publicidade

Correio Braziliense

PM é baleado após tentativa de latrocínio e fica em estado grave

Militar estava lanchando em uma creperia do Riacho Fundo I quando três bandidos assaltaram o local e o reconheceram


postado em 17/09/2018 10:00 / atualizado em 17/09/2018 14:40

27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas) investiga o caso (foto: Reprodução)
27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas) investiga o caso (foto: Reprodução)
 
 
Um policial militar de 37 anos foi baleado na noite de domingo (16/9), no Riacho Fundo I. Tiago de Oliveira Magela estava de folga do serviço e lanchava em uma creperia na QS 2, ao lado do Fórum, quando três suspeitos tentaram assaltar o local. De acordo com informações preliminares, os indivíduos teriam reconhecido o PM e dispararam contra a vítima. 

O porta-voz da Polícia Militar, major Michello Bueno, explicou a dinâmica do crime: "Ele estava do lado de fora da lanchonete, quando anunciaram o assalto, desconfiaram que ele era policial e mandaram ele entrar. Quando os suspeitos viraram, ele tentou correr, mas foi alvejado após uns seis metros".

O homem foi acertado pelas costas e encaminhado ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Quando deu entrada, estava inconsciente e em estado grave, com ferimentos aparentemente na altura do cóccix, de acordo com a Divisão de Comunicação da Polícia Civil. O major complementou: "O tiro transfixou o intestino e ele tem que fazer uma cirurgia de limpeza, que corta parte do órgão. Então ele está internado na Unidade de Tratamento Intensivo".

A vítima é 3º sargento do 2º Regimento de Polícia Montada. Em contato do Correio com a corporação, o sargento Eufrasino disse que a última informação era de que ele passou por uma cirurgia, e que o estado de saúde era grave, mas estável. A Secretaria de Saúde do DF também foi procurada, mas não passou mais detalhes.

Os três suspeitos estão foragidos, mas um dele pode ter sido detido no começo desta manhã, quando a PM encontrou um carro que pode ter sido usado no crime, já que tinha em seu interior documentos do policial baleado e uma camisa identificada por vítimas na hora do assalto.

"Esse veículo foi visto por testemunhas fugindo da creperia. Nós o localizamos e monitoramos os suspeitos. O condutor viu a viatura da PM, empreendeu fuga, bateu em um carro e depois em um poste. O carro é roubado e, dentro dele, foi encontrada uma camiseta vista no crime", informou Michello.
 
Suspeito de participação no crime estava dirigindo um Chevrolet/Astra quando a PM o encontrou e ele tentou fugir(foto: Divulgação/PMDF)
Suspeito de participação no crime estava dirigindo um Chevrolet/Astra quando a PM o encontrou e ele tentou fugir (foto: Divulgação/PMDF)
 
O suspeito detido tem 16 anos e estava também com uma balaclava guardada no veículo, uma touca que esconde o rosto, usada em crimes. Ele ainda não foi identificado pelas vítimas do roubo, mas a 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas) investiga o caso para averiguar sua possível participação e encontrar os outros dois comparsas. O crime aconteceu às 23h e foi informado pelo Centro Integrado de Operações de Brasília (CIOB), que mobilizou o atendimento médico abriu chamada policial. 



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade