Publicidade

Correio Braziliense

Só no domingo, PM atende sete ocorrências de violência contra a mulher

Violência doméstica é um dos crimes mais recorrentes. Em um dos casos, um homem estrangulou a esposa porque não gostou da roupa que ela usou para sair de casa


postado em 17/09/2018 12:21 / atualizado em 17/09/2018 14:52

(foto: Editoria de arte/CB/D.A Press)
(foto: Editoria de arte/CB/D.A Press)

O último domingo (16/9) foi marcado pela violência contra a mulher no Distrito Federal. A capital, que já computa mais de 7.500 crimes envolvendo a Lei Maria da Penha só nos primeiros seis meses de 2018, foi palco de mais uma série de ocorrências semelhantes no primeiro dia da semana.

Um dos casos que mais chocou a polícia foi o atendimento a uma ocorrência em que o marido estrangulou a esposa depois de um ataque de ciúmes por conta da roupa que ela usou para ir a uma confraternização. O crime aconteceu na noite de domingo, em Planaltina, depois da mulher, de 19 anos, sair de casa para um evento familiar em uma chácara. 

Quando ela voltou ao lar, o marido, de 23, começou a acusá-la de traição e fez várias críticas a roupa dela. O casal começou uma discussão e ele avançou contra o pescoço dela, a estrangulando. A agressão foi contida pela mãe da vítima, mas o homem chegou arrancar uma mecha de cabelo da esposa. 

Ele foi preso em flagrante após apresentar muita resistência à abordagem policial. Na viatura, chegou a amassar a grade do cubículo em que era transportado, segundo o Centro de Comunicação Social da Polícia Militar. O acusado foi levado para a 31ª Delegacia de Polícia (Planaltina).

Também em Planaltina um outro homem, de 36 anos, foi preso após descumprir medida protetiva por não aceitar o fim do relacionamento. O crime aconteceu na mesma noite, por volta das 20h, quando o acusado foi até a casa da ex-companheira e começou a jogar pedras e garrafas na janela do seu apartamento. Ela chamou a polícia e ele acabou sendo preso em flagrante na mesma DP, a 31ª.

Outra ocorrência de violência doméstica foi atendida em Samambaia, pela tarde. Um marido, de 26 anos, foi preso após agredir a esposa, de 30, e ameaçá-la na frente da PM. A polícia presenciou ainda diversos xingamentos e um comportamento muito agressivo, e encaminhou o homem para 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia), onde foi autuado por lesão corporal, injúria e ameaça, pela da Lei Maria da Penha.

Mais três casos

Ainda no domingo, um adolescente de 16 anos foi apreendido após ameaçar agredir a mãe e arrombar a porta de sua casa, em Sobradinho. Já em Planaltina, a violência doméstica foi cometida por um marido de 41 anos que ameaçou e xingou a esposa após voltar para casa depois de três dias fora.  E em São Sebastião, um homem de 27 invadiu a casa da ex-companheira, tentou agredi-la e quebrou vários móveis da casa. 
 

Apuração de estupro

Outro crime está sendo apurado pela polícia após denúncia no último domingo. A PM foi chamada por volta das 17h30, em Águas Claras, por uma mãe que acusou o companheiro de tentar abusar sexualmente de sua filha, de menos de um ano de idade. Os envolvidos residem em um prédio abandonado da região e o homem afirmou que o casal faz uso de drogas. O caso foi registrado na 21ª DP, que investiga com base nos depoimentos e exame realizado pelo Instituto de Medicina Legal (IML) na vítima. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade