Publicidade

Correio Braziliense

Ibaneis garante que diminuirá cargos comissionados no Distrito Federal

De acordo com o candidato ao Palácio do Buriti, o ideal é investir nos servidores para aumentar a qualidade do serviço público


postado em 17/09/2018 14:48 / atualizado em 17/09/2018 15:55

Ibaneis Rocha (MDB) foi o candidato que mais cresceu nas intenções de voto segundo pesquisa eleitoral do Instituto Opinião Política, encomendada pelo Correio Braziliense(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Ibaneis Rocha (MDB) foi o candidato que mais cresceu nas intenções de voto segundo pesquisa eleitoral do Instituto Opinião Política, encomendada pelo Correio Braziliense (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF) e candidato ao Palácio do Buriti Ibaneis Rocha (MDB) garantiu que, se eleito, irá diminuir o número de cargos comissionados em Brasília. De acordo com ele, a medida é necessária para que haja a valorização dos servidores públicos. “Há necessidade de que existam os comissionados, mas acredito no concurso e no servidor público”, afirmou.  

Ibaneis, candidato que mais cresceu nas intenções de voto segundo pesquisa eleitoral do Instituto Opinião Política, encomendada pelo Correio Braziliense, falou sobre propostas para a saúde, educação e segurança durante entrevista no programa CB.Poder, transmitido pela TV Brasília na tarde desta segunda-feira (17/9) (assista abaixo).  

Para o concorrente ao cargo de governador, o foco dos investimentos, caso ele seja eleito, será a saúde. “Essa área precisa de um tratamento imediato. Tem gente morrendo nas filas de hospitais por falta de atendimento”, frisou. De acordo com ele, a segurança também precisa de melhorias. Ibaneis afirma que as delegacias não podem mais permanecer fechadas. “Não dá para você andar mais de 50km para registrar uma ocorrência”, comentou.  

Em relação aos profissionais de segurança, Ibaneis apresentou como proposta a paridade salarial entre a Polícia Civil e a Polícia Federal e promete que irá implementar o plano de carreira eficiente para profissionais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros.  

Para aumentar a qualidade do trânsito no Distrito Federal, o candidato informou que o ideal é investir no transporte público, para que haja o desincentivo de usar veículos particulares. “Aqui, somos obrigados a andar de carro”, relatou.
  

Corrida presidencial

Mesmo dividindo partido com Henrique Meirelles (MDB), Ibaneis afirma que a pauta do candidato a presidente ainda precisa de modificações. De acordo com ele, o discurso de Meirelles deve sair da área econômica e passar, também, para o investimento nas demandas sociais.  

Ao ser questionado sobre um segundo turno entre Jair Bolsonaro (PSL) e Frnando Haddad (PT), Ibaneis afirmou ter dificuldade em definir um candidato a presidente. “Esse período de 20 dias antes das eleições é um momento em que as pessoas começam a pesquisar mais e tudo muda”, disse. Para ele, as intenções de voto em Bolsonaro simbolizam protesto contra a política tradicional, enquanto os que votam em Haddad buscam investimento social.
 
  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade