Publicidade

Correio Braziliense

Forte chuva causa estragos e complica trânsito em várias regiões do DF

Precipitações desta segunda-feira causaram transtornos ao brasiliense. Um alerta de tempestade chegou a ser emitido pelo Inmet


postado em 17/09/2018 18:36 / atualizado em 17/09/2018 20:13

Um carro-forte capotou na BR-020, na subida do Taquari, no sentido Colorado(foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Um carro-forte capotou na BR-020, na subida do Taquari, no sentido Colorado (foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
As primeiras chuvas da primavera começaram e, com ela, alguns transtornos. Em vários pontos da cidade, foram registrados aguaceiros após o risco de tempestade emitido pelo Instituto Nacional de Metereologia (Inmet). 

Águas Claras, Vicente Pires e Taguatinga são algumas cidades com mais registros de acidentes durante o temporal, que derrubou árvores, lonas e estruturas metálicas. Dois acessos de veículos a Águas Claras ficaram parados.

A meteorologista do Inmet Dora Maria das Dores Bezerra informou que os registros da chuva ocorreram praticamente em quase todo o Distrito Federal e, até o momento, apesar das tempestades, foram registrados apenas 5,6 milímetros de chuva, índice considerado baixo pelos meteorologistas.

A auxiliar administrativo Daylene Siqueira Macêdo, 24 anos, testemunhou o momento em que o arco da entrada de uma loja de plantas entre Vicente Pires e Taguatinga caiu.”A chuva aqui na EPTG não está dando trégua, até o arco da frente da loja foi levado com a chuva”, comenta impressionada. 

Acidentes

A capotagem de um carro-forte na subida da BR-020, no Taquari, sentido Colorado, ajudou a complicar o trânsito no início da tarde. O motorista foi transportado para o Hospital de Sobradinho.

Um outro acidente na BR-020, próximo ao Condomínio Império dos Nobres, entre um carro e um caminhão, causou uma vítima, e a pista ficou interditada.

Na pista que sai do Guará 2 para o Núcleo Bandeirante, três árvores caíram ao longo da pista, sendo que uma interditou a pista(foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
Na pista que sai do Guará 2 para o Núcleo Bandeirante, três árvores caíram ao longo da pista, sendo que uma interditou a pista (foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros)
 
Árvores caíram e também interditaram algumas vias. Na pista que liga o Guará ao Núcleo Bandeirante, três árvores caíram próximo a uma ponte, e o trânsito teve que ser interditado nos dois sentidos. 

Uma outra árvore caiu na BR-020, na altura do Km 40 (próximo à Ponte do Pipiripau), sentido Brasília. Um faixa da pista foi interditada.
 
A Rua 10, em Vicente Pires, ficou alagada após o temporal, e carros ficam atolados(foto: Francisco José de Carvalho/Arquivo pessoal)
A Rua 10, em Vicente Pires, ficou alagada após o temporal, e carros ficam atolados (foto: Francisco José de Carvalho/Arquivo pessoal)
 
Carros ficaram atolados em algumas ruas de Vicente Pires. O autônomo Francisco José de Carvalho, 46 anos, registrou a situação na  Rua 10. 
 
Após o forte volume de chuvas o teto da UTI do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) caiu e deixou o forro pendurado. Água vazava pelo teto da unidade e houve alagamento. 

Em nota, a diretoria administrativa do HRC informou que uma equipe de engenharia está avaliando os danos causados na unidade. Quatro leitos da UTI adulto foram bloqueados até o reparo ser concluído. Os pacientes que estavam internados nesses leitos foram transferidos para outras unidades, como o Hospital Regional de Santa Maria e Samambaia.
 
 
* Estagiária sob supervisão de Mariana Niederauer 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade