Publicidade

Correio Braziliense

Propaganda eleitoral que ataca Leila do Vôlei deve ser retirada do ar

A peça acusa a candidata ao Senado de não aparecer ao lado de Rollemberg nas propagandas supondo que ela não queria lembrar "que é da mesma turma"


postado em 17/09/2018 22:33

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

A Justiça Eleitoral determinou a retirada de uma propaganda eleitoral de ataque contra a candidata ao Senado Leila do Vôlei (PSB). Na peça, vinculada pela coligação PSDB/DEM/PR/DC, dos candidatos Izalci Lucas e Amábile Aparecida Pacios, a ex-atleta é questionada por supostamente não aparecer ao lado de Rollemberg nas propagandas dela. 

O relator do processo, desembargador eleitoral Souza Prudente, ordena a retirada da propaganda da TV e das redes sociais, já que ela incita que Leila não estaria "defende o governo do Rollemberg" por ser o "governo mais rejeitado da história do Distrito Federal" e que não queria lembrar "que é da mesma turma". 

O desembargador faz referência ao artigo 242 do Código Eleitoral para afirmar que as afirmações da peça  "podem caracterizar, em princípio, artificialmente, na opinião pública, estados mentais, emocionais ou passionais, com reflexos diretos o debate político em curso, em desfavor da suplicante, bem assim, potencial degradação ou ridicularização a sua imagem". 

Caso a decisão seja descumprida, a multa por veiculação indevida foi fixada em R$ 10 mil. A decisão foi publicada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, no Distrito Federal.

Em nota, a assessoria da candidata afirmou que "lamenta que adversários, na tentativa frustrada de prejudicar o bom andamento da candidatura ao Senado, façam uso ilegal e irresponsável de um espaço democrático".

O Correio procurou a coligação do PSDB/DEM/PR/DC através do deputado federal e candidato ao Senado Izalci Lucas. Não houve resposta até a última atualização. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade