Publicidade

Correio Braziliense

Ácool, drogas e uso do celular são principais causas de morte no trânsito

Ministro das Cidades, secretário de educação e o diretor-geral do Detran estiveram na escola falando da importância da educação no trânsito desde pequenos.


postado em 19/09/2018 12:44 / atualizado em 19/09/2018 16:52

Brincadeiras lúdicas envolvem quebra-cabeças, bingos e jogos da memória.(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Brincadeiras lúdicas envolvem quebra-cabeças, bingos e jogos da memória. (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
"Uma aeronave de grande porte cai todos os dias no Brasil." A frase do ministro das Cidades, Alexandre Baldy, é uma comparação entre magnitude de um desastre aéreo e o número de mortes no trânsito diariamente. Segundo números do ministério, cerca de 138 pessoas perdem a vida e 550 mil  ficam feridas em todo o país. No Distrito Federal, álcool e drogas, assim como o uso do celular são as principais causas das fatalidades, tanto no caso de condutores como de pedestres. Segundo o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca, 42% dos pedestres que morreram em 2018 estavam sob influência de entorpecentes, assim como 50% dos ciclistas.
 
Para conscientizar a população, uma série de ações estão sendo feitas pelo Ministério das Cidades e Detran na semana nacional do trânsito, que termina na sexta-feira (21). E nem só adultos são os alvos. Na manhã desta quarta-feira (19), o Jardim de Infância da 308 Sul recebeu a visita do Detran, que levou uma série de brincadeiras lúdicas para os cerca de 170 alunos que têm entre 4 e 5 anos.
 
O ministro falou da importância de se educar os pequenos. "É preciso conscientizar e educar as crianças para que elas possam entender o que é o trânsito brasileiro e para que consigam absorver o que é certo e o que é errado", declarou Baldy.
 
A criançada aproveitou para fazer a festa. Uns se divertiram montando quebra-cabeça, outros pintaram nos rostos placas de trânsito e outros jogaram bingo. A professora Tina Araújo, 53 vigiava atenta os alunos enquanto corriam de um lado para o outro. "Nós estamos trabalhando com eles essas atividades a semana toda, estão super animados", comentou.
 
Silvain Fonseca afirmou que educar as crianças é ediucar os pais."As crianças influenciam os pais. A gente sabe que eles, muitas vezes, mudam o comportamento com a presença dos filhos dentro do carro. Os pequenos passam a observar e ver a conduta dos adultos", explicou.
 
Já o secretário de educação Júlio Gregório falou na necessidade de se trabalhar a educação no trânsito dentro das escolas. "Não é preciso criar uma disciplina chamada educação para o trânsito. Isso tem que permear a todo o nosso currículo e ser desenvolvido por meio de projetos", afirmou o secretário.
 
Os jogos trabalhados nas escolas são fornecidos pelo Detran aos professores que passaram por um curso junto à pasta. Ao todo, 850 docentes já receberam os materiais e mais 240 professores da educação infantil estão fazendo o curso. O órgão espera entregar, até o final do ano, 1.500 kits de jogos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade