Publicidade

Correio Braziliense

Três mulheres são presas com mais de 100kg de maconha

Elas são apontadas como traficantes da Cidade Ocidental, onde revendiam os entorpecentes para usuários e outros traficantes


postado em 20/09/2018 21:45 / atualizado em 20/09/2018 21:45

A maconha foi apreendida na residência apontada como ponto do tráfico na região(foto: Divulgação/Radar Ocidental)
A maconha foi apreendida na residência apontada como ponto do tráfico na região (foto: Divulgação/Radar Ocidental)

Três mulheres foram presas com mais de 100kg de maconha, um tablete de cocaína, uma balança de precisão e dois carros, na Cidade Ocidental, na tarde de quarta-feira (20/9). A ação ocorreu após cerca de dois meses de investigação, em parceria entre a Polícia Civil e a Militar da cidade do Entorno. Elas responderão por associação criminosa, tráfico de drogas e receptação.
 
De acordo com informações da Polícia Civil do Goiás (PCGO), agentes apuraram que três mulheres estariam trabalhando ilicitamente para manter o tráfico de drogas na região. Uma casa no Bairro São Mateus seria o local onde ocorria a movimentação dos entorpecentes. 
 
Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão na residência, duas mulheres acabaram presas. Além das drogas, os agentes encontraram um Ford Fiesta prata. Os policiais conseguiram confirmar que a terceira integrante da quadrilha estava visitando o marido, que está preso no Centro de Prisão Provisória (CPP) de Luziânia. 
 
Quando a jovem saiu do CPP, acabou presa. Ela estava com um Chevrolet Onix branco, que é clonado. Ela seria a dona da casa onde ocorria o tráfico, como explica o delegado Daniel Marcelino. 
 
"A investigação constatou que elas faziam a distribuição dos entorpecentes para pequenos traficantes, assim como vendiam para usuários no varejo. Mas a investigação continuará, pois encontramos um livro caixa na residência, que contém toda a movimentação financeira do trio", esclarece. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade