Publicidade

Correio Braziliense

Candidato ao Senado, Chico Sant'Anna (PSol) diz que lutará por linha férrea

%u201CTemos de debater coisas a nível nacional e internacional, mas não podemos perder o elo com Brasília%u201D, alertou durante entrevista


postado em 21/09/2018 06:00

(foto: Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
(foto: Barbara Cabral/Esp. CB/D.A Press)
O ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas do DF Chico Sant’Anna criticou, em entrevista ao Correio ontem, o distanciamento entre os parlamentares federais e as regiões por onde foram eleitos. “Temos de debater coisas a nível nacional e internacional, mas não podemos perder o elo com Brasília”, alertou. O candidato do PSol adiantou que, se eleito, lutará para ativar a linha férrea de Brasília e utilizá-la para transportar passageiros entre Luziânia e a antiga rodoferroviária de Brasília. “Uma composição de trem transporta o mesmo tanto que 10 ônibus do BRT”, pontuou.
 
Chico também afirmou que deve haver cuidado ao tratar projetos de lei que pretendem criminalizar a criação e o compartilhamento de fake news — as notícias falsas. “Medidas contra as fake news podem dar entrada para a censura e a liberdade de imprensa”, alegou. O jornalista completou dizendo que é favorável à criação de uma ferramenta que alerte os internautas quando uma notícia publicada em um site, blog ou rede social é falsa.
 
Sobre temas como descriminalização do aborto e casamento de pessoas do mesmo sexo, o concorrente ao Senado sinalizou que os apoia. “Ninguém é a favor do aborto, mas não podemos colocar atrás das grades aquela mulher que se encontra em uma situação na qual essa é a única saída encontrada para aquilo que ela estava passando”.
 
Sobre diminuição da maioridade penal e a liberação do porte de arma, Chico é contrário. O jornalista também destacou que é necessário unificar a base de contribuição da Previdência, argumentando que há pessoas pagando mais do que outras. “Todo mundo tem de contribuir, é uma grande vaquinha para as pessoas se aposentarem no futuro”, opinou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade