Publicidade

Correio Braziliense

Eleições 2018: policiamento será reforçado nos dois dias de votação

Todas as delegacias vão funcionar em 6 de outubro e 28 de outubro, datas do primeiro e do segundo turno das eleições. O planejamento operacional foi apresentado pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, nesta segunda-feira (24/9)


postado em 24/09/2018 17:16 / atualizado em 24/09/2018 17:48

O plano será encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF)(foto: Isa Stacciarini)
O plano será encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) (foto: Isa Stacciarini)
O primeiro e o segundo turno das eleições 2018 no Distrito Federal vão contar com reforço no policiamento. Ao todo, serão 9.951 servidores envolvidos no processo eleitoral, sendo 6.848 policiais militares, 623 bombeiros, 2,4 mil policiais civis, 80 agentes de trânsito e 22 representantes estratégicos. 

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) apresentou o planejamento operacional na tarde desta segunda-feira (24/9). O plano será encaminhado ao Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF). 

As forças de segurança pública também se preparam para possíveis manifestações. Contudo, segundo o secretário de Segurança Pública do DF, Cristiano Sampaio, não há previsão de grupos organizados.

“Trata-se de um momento de cidadania e é natural que as pessoas se manifestem entre grupos pequenos de amigos ou pessoas que se desloquem com a mesma bandeira. Mas não há nenhuma preparação de movimentos grandes, até porque se enquadraria em crime eleitoral e as pessoas não se propuriam a ser responsabilizadas por isso”, ressaltou. 

Nos dois dias de votação, todas as delegacias do Distrito Federal vão funcionar das 8h às 20h. A Polícia Civil também será a responsável por fazer a escolta de juízes eleitorais nas zonas e colégios. 

Nas eleições de 2014, houve 137 atividades planejadas e para este ano são 287. Ao todo, as forças de segurança pública se planejaram durante os últimos três meses com base nas demandas do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para se montar um plano de operação integrado. Nos dois dias de votação será montado na SSP-DF um gabinete de resposta. 

O diretor do TRE-DF, Eduardo de Castro, ressaltou a união do tribunal junto do Ministério Público Eleitoral, Polícia Federal, Polícia Civil e Secretaria de Segurança Pública. “Será uma eleição tranquila no Distrito Federal para que os votantes possam exercer o seu direito de cidadão de forma tranquila”, frisou.

Eleições 2018 em números

Ao todo, são pouco mais de 2 milhões de votantes no Distrito Federal. O maior colégio é Águas Claras, com 145.175 eleitores, seguido de 69.042 em Taguatinga. No DF, são 1.203 candidatos, entre os postulantes a governador, senador, deputado federal e distrital, para 35 vagas. 
 
Nos dois dias de votação, a instalação da seção eleitoral começa as 7h, com um relatório de zerésima da urna eletrônica instalada na seção eleitoral. As votações começam as 8h e o encerramento ocorre as 17h. A partir do horário de finalização, começa a emissão dos boletins de urna.  
 
O DF conta com 19 zonas eleitorais e serão 6.713 locais de votação. Entre os pontos, cinco estabelecimentos prisionais terão seção de votação, assim como unidades de internação de adolescentes. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade