Publicidade

Correio Braziliense

Concorrentes ao Buriti prometem recuperar centros comerciais

O funcionalismo público também teve destaque na agenda dos candidatos, com mais propostas de reajustes salariais


postado em 26/09/2018 06:00

Rollemberg esteve com comerciantes da W3 Sul(foto: Marília Lima/Esp. CB/DA Press)
Rollemberg esteve com comerciantes da W3 Sul (foto: Marília Lima/Esp. CB/DA Press)

Propostas de reformas e de revitalização marcaram compromissos de campanha dos candidatos ao Palácio do Buriti, ontem. A recuperação da W3 e do Setor Comercial Sul, por exemplo, voltou à pauta. A saúde e o funcionalismo público também foram lembrados por concorrentes ao Governo do Distrito Federal, que prometem de aumento salarial a negociação de dívidas.

O governador Rodrigo Rollemberg — que tenta se reeleger pelo PSB — assegurou que, caso vença as eleições, revitalizará a W3 Sul. Em caminhada pela avenida, o socialista explicou que as obras começariam pelas quadras 511 e 512 e estão previstas em processo licitatório realizado neste ano. O projeto inclui troca de calçadas, ampliação de estacionamentos, iluminação em LED, construção de boulevards nos becos e adaptações que garantam acessibilidade. De acordo com o governador, o projeto impulsionaria, ainda, a atividade comercial da região. Conforme a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-DF), no último mês, das 750 lojas localizadas na avenida, 168 estavam desocupadas.

Rogério Rosso visitou lojistas do Gama e de Santa Maria(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Rogério Rosso visitou lojistas do Gama e de Santa Maria (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Em caminhada pelo Setor Comercial Sul, Ibaneis Rocha (MDB) criticou a gestão fiscal do governo Rollemberg. Ele afirmou que os recursos do DF atualmente são mal utilizados e que é possível, por exemplo, pagar o reajuste aos servidores. Ele se comprometeu em buscar mais investimentos do governo federal. “Vamos ensinar os políticos do DF que, ao contrário dos outros governadores, que precisam pegar avião para chegar até lá, você vai até de bicicleta para o Congresso Nacional e para a Esplanada dos Ministérios”, alfinetou. Na região, o ex-presidente da OAB-DF defendeu parceria com comerciantes e com a comunidade para revitalizar o espaço. A ideia, segundo o candidato, é transformar o Setor Comercial Sul em polo gastronômico e cultural do DF.

Alberto Fraga (DEM) caminhou pelas quadras QN 7 e QN 8 do Riacho Fundo 2. Fez panfletagem e ouviu exigências da população. Ele se comprometeu em construir um viaduto de ligação entre o Recanto das Emas e o Riacho Fundo 2. Por fim, disse que vai reformar os postos de saúde do local. O deputado federal comentou a condenação a quatro anos e dois meses de prisão em regime semiaberto por suposta propina de R$ 350 mil quando era secretário de Transporte do governo de José Roberto Arruda (PR). “Vou me defender e provar a minha inocência. Quando a decisão chegar nas mãos dos desembargadores, tenho certeza de que ela será reformulada”, afirmou.

Com ambulantes do SCS, Ibaneis criticou fiscalização(foto: Barbara Cabral/ Esp.CB/DA.Press)
Com ambulantes do SCS, Ibaneis criticou fiscalização (foto: Barbara Cabral/ Esp.CB/DA.Press)

Negociação
Em reuniões com grupos do funcionalismo público, Eliana Pedrosa (Pros) assegurou que é possível negociar as dívidas de servidores. Ela ouviu um grupo da Caixa de Assistência de Benefícios (Cabs), que levantou queixas dos mais de 12 mil servidores com o nome negativado. “A taxa de juros e a Selic vêm caindo. Então é perfeitamente possível fazer uma negociação a juros menores”, comentou. A ex-distrital também reforçou a proposta de tornar o BRB um banco de fomento. Para ela, só faz sentido ter um banco governamental se ele também atuar para esse fim.

Candidato do PSD ao Buriti, o deputado federal licenciado Rogério Rosso dedicou o dia a caminhadas no Gama e em Santa Maria. Entre as andanças, ouviu reclamações de moradores que não conseguiram atendimento nos hospitais regionais e tiveram de recorrer a centros de saúde do Entorno. “Vamos fortalecer a unidade de Santa Maria e ampliar a do Gama. Outro projeto é integrar prontuários dos hospitais do DF aos das cidades limítrofes. As informações são importantes para o tratamento de quem costuma buscar médicos aqui, em Goiás e em Minas Gerais”, explicou. Quanto à segurança, o pessedista projeta o funcionamento de delegacias por 24 horas e a criação de áreas de assistência à mulher enquanto são construídas as especializadas, além do reforço do policiamento nas ruas.

Alexandre Guerra (Novo) visitou a Feira dos Goianos. Fátima Sousa (PSol) assinou carta de compromisso pelos direitos da infância e panfletou em uma universidade. O petista Júlio Miragaya fez corpo a corpo no Terminal do Setor O, em Ceilândia. O general Paulo Chagas (PRP) foi ao shopping de Santa Maria e o professor Antônio Guillen (PSTU) se reuniu com candidatos do partido.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade