Publicidade

Correio Braziliense

Ibaneis afirma que deseja reduzir desemprego no DF

Em reunião com comerciantes da Feira dos Importados, candidato prometeu transformar o Banco de Brasília em uma agência de fomento para empresários do DF


postado em 26/09/2018 13:28 / atualizado em 26/09/2018 17:39

Ibaneis conversa com população na Feira dos Importados(foto: Augusto Fernandes/Esp.CB/DA Press)
Ibaneis conversa com população na Feira dos Importados (foto: Augusto Fernandes/Esp.CB/DA Press)
 
Na manhã desta quarta-feira (26/9), o candidato ao governo do Distrito Federal pelo MDB, Ibaneis Rocha, visitou a Feira dos Importados, na qual apresentou propostas para o empresariado de Brasília, caso seja escolhido como o chefe do Executivo para os próximos quatro anos. Dentre os compromissos do ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB/DF), a transformação do Banco de Brasília (BRB) em agência de incentivo aos micro e pequenos empresários foi vista com bons olhos pelos comerciantes do local

“Vou criar um sistema de crédito social, onde todos os comerciantes possam constituir garantias em conjunto ao BRB que, por sua vez, financiará cada empresário que está começando a trajetória neste mercado. Temos que ter um cuidado maior com o empresariado e esse projeto vai destravar o DF. Voltaremos a gerar renda, arrecadar tributos e, assim, resolver os problemas de saúde, educação e segurança. Brasília tem tudo para crescer mas, para isso, precisa de trabalho", apontou o candidato.

Além disso, Ibaneis disse que isentará as micro e pequenas empresas que contratarem pelo menos um trabalhador do imposto sobre serviços (ISS) e do imposto sobre circulação de mercadorias e serviços (ICMS). "Hoje, temos cerca de 280 mil micro e pequenas empresas cadastradas no DF. Se pelo menos 100 mil delas fizerem contratações, em três meses conseguiremos arrecadar R$ 40 milhões só com a inserção dessas pessoas no mercado de trabalho", afirmou Ibaneis.

De acordo com o candidato do MDB, combater o comércio ilegal nos arredores da Feira também será um objetivos. "Hoje, temos um shopping center regularizado, mas que foi abandonado, assim como todo o empresariado de Brasília. Essas pessoas adquiriram o direito de estar aqui e precisam de apoio mas, por enquanto, estão sendo penalizadas pela presença de pessoas que não pagam impostos para trabalhar. O Distrito Federal vive um caos social por conta do desemprego. Portanto, vamos trazer esse público para a formalidade", explicou.

Ascensão nas pesquisas eleitorais

Segundo colocado nas intenções de voto para o Governo do DF, de acordo com levantamento encomendado pelo Correio Braziliense e realizado pelo Instituto Opinião Política, Ibaneis manteve os pés no chão. "Recebo essa notícia com muita humildade e agradeço bastante à população do DF que reconhece o meu trabalho, mas pesquisa não ganha eleição. Daqui para frente, ainda temos muito a percorrer para chegar ao Palácio do Buriti e fazer um governo que traga esperança à nossa cidade", disse.

Candidato com a menor rejeição da população e que derrotaria qualquer outro postulante ao governo local em um eventual segundo turno, de acordo com o levantamento do Instituto Opinião Política, Ibaneis comentou que os resultados evidenciam a vontade de o eleitor brasiliense escolher um governador com ideias inovadoras. “A população está cansada de políticos tradicionais e dos casos de corrupção, que envergonham os nossos cidadãos. Chegou a hora de buscar o novo”, destacou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade