Publicidade

Correio Braziliense

Polícia prende grupo acusado de praticar roubos e latrocínios em Ceilândia

O grupo é suspeito de uma tentativa de latrocínio a um bombeiro, em julho deste ano


postado em 27/09/2018 10:10 / atualizado em 27/09/2018 16:08

 

Armas foram apreendidas com os suspeitos(foto: Divicom/Divulgação)
Armas foram apreendidas com os suspeitos (foto: Divicom/Divulgação)

 

A Polícia Civil do Distrito Federal está nas ruas na manhã desta quinta-feira (27/8) para cumprir mandados de prisão, busca e apreensão em diversas cidades do DF. Os alvos da Operação Defense são suspeitos de crimes como latrocínio, roubo a comércios, pedestres e residências, e sequestros em Ceilândia. Até o momento, oito pessoas foram presas e duas armas apreendidas.

 

Segundo a polícia, as investigações começaram há quatro meses. Ao todo, foram 36 mandados, 18 de prisão preventiva, um de prisão temporária, 17 de busca e apreensão e cinco flagrantes. Os alvos são procurados em Ceilândia, Samambaia, Taguatinga e Ribeirão Preto (SP).

 

 

 

 

O grupo é suspeito de uma tentativa de latrocínio a um bombeiro, em julho deste ano. Imagens do sistema de segurança do estabelecimento flagraram toda a ação. Os três assaltantes entraram no estabelecimento e abordaram os clientes da mesa onde estava o militar. O sargento reagiu aos assaltantes e foi atingido por dois tiros.

 

Outro caso atribuído ao grupo aconteceu em junho de 2018, em uma farmácia na QNN 26, em Ceilândia Sul. O dono do estabelecimento também reagiu ao assalto, que acabou na morte de uma mulher, que também participava do bando.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade