Publicidade

Correio Braziliense

Candidatos fazem campanha no enterro do ex-governador Joaquim Roriz

Concorrentes a cargos públicos entregam 'santinhos' no cemitério Campo da Esperança


postado em 28/09/2018 16:23 / atualizado em 29/09/2018 09:41

Hélio José e Luciano do Joãozão(foto: Victor Gammaro/Esp.CB/D.A.Press)
Hélio José e Luciano do Joãozão (foto: Victor Gammaro/Esp.CB/D.A.Press)

O clima de comoção no enterro do ex-governador Joaquim Roriz não impediu alguns candidatos de fazerem campanha. Alguns presentes no cemitério Campo da Esperança receberam santinhos e ouviram promessas. Tentando uma vaga na na Câmara dos Deputados, o senador Hélio José (Pros) foi um dos que tentava angariar votos durante a cerimônia.

Herdeiro da vaga deixada por Rodrigo Rollemberg em 2014, Hélio José conversou com alguns eleitores e entregou cartões pessoais para alguns presentes. Além disso, gravou um vídeo em que contou sobre a amizade com Roriz. Ele posou ao lado do candidato a deputado distrital Luciano do Joãozão (Pros), que comentou sobre a relação com o ex-governador recém-falecido, além de divulgar seu número nas eleições.

 

A reportagem do Correio também flagrou um homem entregando "santinhos" para as pessoas que foram ao cemitério se despedir de Joaquim Roriz. O material faz parte da campanha de Antonio Sena Magalhães Silva, candidato a deputado distrital pelo Pros. O candidato, no entanto não estava presente. Por telefone, ele afirmou que não autorizou campanha em seu nome no cemitério. "Isso é oportunismo e essa não é minha linha de trabalho", reclamou.


O taxista Ernesto Cabral, de 48 anos, discorda da estratégia de campanha. "Não é o momento para pedir voto. Quem vier falar comigo sobre isso no dia de hoje, com certeza não terá o meio apoio", garante o fã de Roriz, emocionado. Candidato a deputado federal pelo Pros, Joaquim Roriz Neto também recebeu o apoio do povo. Muitos simpatizantes pediram para que ele seguisse os passos do avô, e desse atenção aos mais humildes. "As eleições são a última coisa que estou pensando agora. Estou pensando só na minha avó (Weslian). Ela vivia em função dele, sempre", comentou o neto do ex-governador, antes de deixar o cemitério.

 

A assessoria de comunicação do gabinete do senador Hélio José informou que, em nenhum momento, ele  "viu qualquer pessoa distribuindo santinhos com a foto dele e do candidato Sena". "Caso tivesse visto teria tomado providências imediatas. Estranha o senador a distribuição de santinho dele num momento e local impróprios por pessoas desconhecidas que querem prejudicá-lo nessa reta final das eleições do dia 7 de outubro", destaca o texto.

 

"Quanto ao Luciano do Joãozão, o encontro emocionante foi verdadeiro. Afinal Roriz era grande amigo do Senhor Joãozão, pai de Luciano e fundador da cidade de São Sebastião", finalizou a nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade