Publicidade

Correio Braziliense

Com 12 casos suspeitos de H1N1, Secretaria de Saúde nega surto no DF

Das 12 crianças que procuraram auxílio médico, três ainda estão internadas, uma delas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI)


postado em 02/10/2018 18:00 / atualizado em 02/10/2018 18:02

(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Com 12 casos suspeitos de contaminação pelo vírus H1N1 no DF, a Secretaria de Saúde, em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (2/10), negou que haja qualquer motivo de preocupação. Segundo a pasta, não há surto da doença na capital do país. Apesar do anúncio, pelo menos três escolas suspenderam as aulas após alunos apresentarem sintomas da gripe.  
 
O secretário de Saúde do DF, Humberto Fonseca, disse no encontro com os jornalistas que nenhum dos 12 casos foi confirmado, até a última atualização desta reportagem. Os casos vêm sendo divulgados desde a última sexta-feira, mas Fonseca diz que recebeu informações concretas apenas na noite de ontem. Todos os pacientes sintomáticos foram atendidos no Hospital Anchieta, em Taguatinga.

Em reunião com a direção do hospital particular, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde foi informada de que as ocorrências eram, na verdade, de síndrome gripal ou síndrome respiratória aguda grave. "O hospital será notificado, pois, além de realizar um teste rápido de triagem sem validade do Sistema Único de Saúde, ainda não avisaram a secretaria sobre os casos", disse o secretário.

Das 12 crianças que deram entrada no hospital, todas com os mesmos sintomas, três ainda estão internadas, uma delas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).
 
Em nota, o Hospital Anchieta informou que "os casos em suspeita de Influenza A ou B, pelo teste de triagem, admitidos no último final de semana, passíveis de notificação, foram repassados para a Vigilância Epidemiológica, conforme protocolo – somente doentes com quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG)".
 
A unidade de saúde exaltou, ainda, a qualidade no atendimento prestado pela equipe médica. "O Hospital Anchieta é referência de qualidade e segue rigorosamente suas obrigações. Seguimos à disposição para quaisquer esclarecimentos complementares", informou o texto.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade