Publicidade

Correio Braziliense

Presidente do TJDFT proíbe carros com propaganda política no tribunal

A norma entrou em vigor nesta quarta-feira (3/10) e já causa polêmica entre os integrantes da Justiça, que reclamam da falta de liberdade de expressão


postado em 04/10/2018 10:19 / atualizado em 04/10/2018 10:48

A fiscalização e o cumprimento dessa postaria será responsabilidade da Assessoria de Segurança Institucional (ASI) e das diretorias dos fóruns(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
A fiscalização e o cumprimento dessa postaria será responsabilidade da Assessoria de Segurança Institucional (ASI) e das diretorias dos fóruns (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

 
Às vésperas da eleição, o presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDFT), desembargador Romão Cícero, baixou portaria proibindo que servidores e magistrados do DF estacionem carros com propaganda política nas dependências do tribunal. O documento foi assinado na terça-feira (3/10) pelo presidente e pelo corregedor do TJDFT, desembargador Humberto Ulhôa.

Correio teve acesso à portaria. Por ordem dos desembargadores, "é vedado o acesso e a permanência de veículos que ostentem propaganda político partidária nos estacionamentos e garagens das edificações do TJDFT". Ou seja, nomes de candidatos e partidos estão terminantemente proibidos. Servidores e magistrados que tiverem algum tipo de adesivo em seu veículo perderão a credencial do estacionamento.

A fiscalização e o cumprimento dessa portaria será responsabilidade da Assessoria de Segurança Institucional (ASI) e das diretorias dos fóruns. A norma entrou em vigor nesta quarta-feira (3/10) e já causa polêmica entre os integrantes da Justiça, que reclamam da falta de liberdade de expressão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade