Publicidade

Correio Braziliense

Moto é furtada durante corpo a corpo de Eliana com eleitores em Taguatinga

Dono do veículo disse que ladrão aproveitou movimentação para cometer o crime e se queixou da política


postado em 04/10/2018 13:16 / atualizado em 04/10/2018 13:57

(foto: Marília Lima/Esp.CB/D.A. Press)
(foto: Marília Lima/Esp.CB/D.A. Press)
 
O corpo a corpo com eleitores feito por Eliana Pedrosa nas ruas de Taguatinga, nesta quinta-feira (4/10), foi marcado pelo furto de uma motocicleta. Segundo o proprietário do veículo, o gerente de loja Gil Abrantes, 39 anos, o ladrão aproveitou a movimentação de um buzinaço feito por apoiadores da candidata ao Buriti pelo Pros para cometer o crime. Segundo Abrantes, a moto estava estacionada em frente à loja onde ele trabalha, e o bandido usava um capacete. 

Após ouvir as reclamações de Gil, Eliana se ofereceu para acionar contatos nas polícias militar e civil. Em seguida, funcionários da campanha dela pediram para o gerente gravar um depoimento, mas ele não aceitou e demonstrou descrença na política. "O político faz a algazarra toda e não traz nada. Não vou votar em ninguém. Queria segurança, saúde e escola e ninguém faz nada. Só rouba. A política está defasada", protestou.

Eliana conversou com os comerciantes da cidade sobre segurança e a oferta de estacionamento diante das lojas. "Os próprios comerciantes sugerem que se faça um estacionamento coberto. O movimento é muito grande, então eles acreditam que, assim como se paga para estacionar em shoppings, as pessoas também pagariam aqui. É algo que eu ainda não tinha pensado a respeito. Pode ser uma solução viável", disse a candidata, que na quarta-feira protagonizou um dos momentos mais tensos no debate promovido pelo Correio Braziliense em parceria com a TV Brasília, ao discutir com Ibaneis Rocha (MDB).

No debate, o emedebista chegou a dizer ter vergonha de ter sido amigo de Eliana. Nesta quinta-feira, Eliana voltou a falar do episódio. "Esse é o Ibaneis verdadeiro, arrogante. Um candidato que está usando de muita mentira para diminuir os outros, não apenas a mim. É um candidato que se diz novo, mas com práticas antigas. A arma de quem não tem argumentos é a grosseria", afirmou.

Segundo turno

Eliana, que é apontada como segunda colocada nas pesquisas de intenção de voto não quis falar em possíveis alianças para um segundo turno. "Decisões só serão tomadas depois da abertura das urnas. Por enquanto, não penso em apoios, até em respeito aos demais candidatos."

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade