Publicidade

Correio Braziliense

Simulação de incêndio é razão de fumaça em shopping no centro de Brasília

Apesar da grande quantidade de fumaça negra, não houve incêndio real, apenas a simulação anual feita pelo Corpo de Bombeiros


postado em 05/10/2018 10:51 / atualizado em 05/10/2018 15:15

Simulação ocorre todos os anos em parceria com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar(foto: Divulgação / Conjunto Nacional)
Simulação ocorre todos os anos em parceria com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (foto: Divulgação / Conjunto Nacional)
Quem passou pelo centro de Brasília na manhã desta sexta-feira (5/10) viu muita fumaça preta saindo do shopping Conjunto Nacional. A nuvem preta, no entanto, não era sinal de nenhuma tragédia e sim um exercício de simulação de incêndio realizado em parceria com o Corpo de Bombeiros (CBMDF) e com a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), que ocorre tradicionalmente uma vez por ano.
 
Em nota, o shopping informou que a atividade foi feita em uma cafeteria localizada no primeiro piso e que, como parte do treinamento, os bombeiros também simularam resgate e atendimento a vítimas com fraturas, queimaduras e lesões. Toda a atividade foi feita antes da abertura do shopping (que acontece às 10h) e teve em torno de uma hora de duração. Às 9h, o estabelecimento comercial já funcionava normalmente.
 
Ao todo, 18 bombeiros participaram do treinamento, que durou em torno de uma hora(foto: Divulgação / Conjunto Nacional)
Ao todo, 18 bombeiros participaram do treinamento, que durou em torno de uma hora (foto: Divulgação / Conjunto Nacional)
 
O percurso feito para o exercício foi evacuado e toda a fumaça vista tanto no primeiro piso como no telhado foi gerada por máquinas de fumaça. Ao todo, 18 membros do Corpo de Bombeiros participaram com três carros da corporação. Todos os brigadistas e a equipe de segurança também estiveram envolvidos no treinamento.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade