Publicidade

Correio Braziliense

Chuva em Planaltina de Goiás inunda seção eleitoral em escola de votação

O entulho das obras na instituição afetaram o escoamento da água. Apesar do alarde de que as urnas tinham estragado, os funcionários do cartório constataram que elas estavam funcionando


postado em 07/10/2018 08:26

Apesar do incidente, funcionários conseguiram reverter o problema e eleitores conseguiram votar logo nas primeiras horas da manhã (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Apesar do incidente, funcionários conseguiram reverter o problema e eleitores conseguiram votar logo nas primeiras horas da manhã (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Após a noite de chuva em Planaltina de Goiás, seções eleitorais 169 e 177, na escola Boa Esperança, ficaram inundadas. O entulho das obras na instituição afetaram o escoamento da água. Apesar do alarde de que as urnas tinham estragado, os funcionários do cartório constataram que elas estavam funcionando. 

A informação aliviou Adontino Almeida, de 63 anos, da preocupação. Ele chegou às 6h no local e foi o primeiro dentre os 40 que estavam na fila na hora da abertura das urnas. "Eu acho bom, né, porque se a urna tivesse estragado ia demorar mais. Eu estou cheio de coisa pra fazer hoje, por isso cheguei cedinho. Se demorasse ainda ia me complicar" conta.
Adontino Almeida, de 63 anos,chegou para votar as 6h(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
Adontino Almeida, de 63 anos,chegou para votar as 6h (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
 
Em Goiás, são 4.454.497 eleitores. Mas o estado é o campeão de migrações de documentos para o Distrito Federal. Ao todo, 9,9 mil eleitores procuraram a Justiça Eleitoral em 2018 com interesse de votar em Brasília. Em seguida, aparece Minas Gerais, com 4,1 mil eleitores, e Bahia, de onde saíram 3,8 mil novos eleitores do DF.
 
O município com maior migração de títulos para Brasília foi Valparaíso de Goiás. Das eleições municipais para cá, 1.878 pessoas deixaram de votar na cidade goiana para exercer a cidadania na capital federal. Na lista, também estão Águas Lindas de Goiás, de onde saíram 1.795 eleitores, e Novo Gama, que perdeu 1.749 títulos para o DF. Os dados são do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF).
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade