Publicidade

Correio Braziliense

Com Miragaya, PT tem o pior resultado na história para governador do DF

O candidato petista ao Palácio do Buriti ficou em nono na disputa. Recebeu 60.592 votos, o equivalente a 4,01% dos válidos


postado em 07/10/2018 19:43 / atualizado em 07/10/2018 21:24

(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O PT do Distrito Federal teve o pior resultado nas urnas com Júlio Miragaya. Desde que os eleitores da capital federal começaram a escolher o governador nas urnas, em 1990, é a pior votação da legenda em números absolutos. Naquele ano, Carlos Saraiva recebeu 133.704 votos de um eleitorado três vezes menor. Agora, Miragaya ficou em nono na corrida para o Palácio do Buriti, à frente apenas de Guillen, do PSTU. Teve 60.592 votos, o equivalente a 4,01% dos válidos. O partido elegeu apenas dois deputados distritais — em 2014, foram quatro.

Formado pela Faculdade de Ciências Políticas e Econômicas do Rio, Miragaya é doutor em desenvolvimento econômico sustentável pela Universidade de Brasília (UnB). Ocupou o cargo de presidente da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) no governo Agnelo Queiroz (PT). Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a campanha de Miragaya gastou R$ 116.851,06 até a última sexta-feira (5/10). Foram arrecadados R$498.698,13.

Confira o desempenho dos candidados a governador do PT no primeiro turno nas sete eleições anteriores:

1990: Carlos Saraiva, 133.704 votos — 20,27% do total
1994: Cristovam Buarque, 285.841 votos — 37,18% do total
1998: Cristovam Buarque, 426.312 votos — 42,66% do total
2002: Geraldo Magela, 495.498 votos — 40,9% do total
2006: Arlete Sampaio, 275.660 votos — 20,93% do total
2010: Agnelo Queiroz, 676.394 votos — 48,41% do total
2014: Agnelo Queiroz, 307.500 votos — 20,07% do total
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade