Publicidade

Correio Braziliense

Idoso é assassinado a facadas após 'discussão por besteira' no Recanto

Homem de 77 anos foi morto a facadas por vizinho depois de os dois se desentenderem


postado em 08/10/2018 11:00 / atualizado em 08/10/2018 16:18

(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)
(foto: Maurenilson Freire/CB/D.A Press)

Um idoso de 77 anos foi assassinado no Recanto das Emas no último fim de semana. Raimundo Monteiro estava em casa quando seu vizinho, com quem tinha brigado recentemente, entrou armado com uma faca e o matou. O crime aconteceu no sábado (6/10), mas só no domingo testemunhas viram o corpo do senhor na casa destrancada e chamaram a polícia. Segundo investigações, a motivação do crime foi uma "besteira".

De acordo com a Polícia Civil, tudo começou quando Raimundo conversava com o vizinho, conhecido como Maranhão, em sua casa. Como o visitante bebia muito, o idoso se incomodou com sua presença e pediu para que ele não fosse mais até lá. Bastou isso para começar uma discussão entre os dois. Uma semana depois, o vizinho saiu de um bar onde estava dizendo que tinha "gosto de sangue na ponta da língua" e que iria matar uma pessoa com quem brigou. 

Como a vítima mora sozinha, ninguém viu o crime. A Seção de Investigação de Crimes Violentos da Polícia Civil foi acionada e começou a apurar o caso juntamente com agentes da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas). Os investigadores colheram depoimentos de moradores da região e ouviram sobre as desavenças entre o idoso e seu vizinho, como detalhou o delegado Renato Damasco.

"Então descobrimos que o suspeito tinha tido uma discussão por besteira com a vítima, e era conhecido por ser extremamente violento e alcoólatra. Tivemos relatos de que até mesmo sua esposa havia sido agredida por ele e ele já havia tentado cometer um crime semelhante no seu estado natal, também usando uma faca."

Outra coisa que chamou a atenção dos policiais durante a investigação foi o primeiro contato com o suspeito: "Assim que a gente chegou à casa dele para colhermos o depoimento, antes de perguntarmos qualquer coisa, ele já falou que não havia sido ele que matou o Raimundo", contou o delegado.

Apesar de todas as testemunhas ouvidas terem confirmado a briga entre os dois, o vizinho da vítima negou qualquer tipo de discussão. Outro ponto de conflito nas falas foram os horários em que o suspeito estava em casa. Enquanto pessoas envolvidas disseram ter visto o homem sair do bar somente às 20h, ele afirmou aos policiais que tinha ido para a casa às 17h.

Um próprio familiar de Maranhão chegou a dizer que acreditava ter sido ele o autor do crime. A faca usada no assassinato foi encontrada no local do crime e também passou por laudos. Diante de todas as provas colhidas e exames de perícia realizados, o vizinho, de 38 anos, foi preso por homicídio qualificado por motivo fútil, com agravante de ter sido cometido contra pessoa idosa. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade