Publicidade

Correio Braziliense

MPDFT investiga vazamento de dados da Stone Pagamentos

Processo administrativo foi aberto para apurar quais são as consequência da divulgação do código-fonte do software da empresa


postado em 07/11/2018 18:45 / atualizado em 07/11/2018 23:43

Promotor de Justiça Frederico Meinberg sobre unidade do MPDFT:
Promotor de Justiça Frederico Meinberg sobre unidade do MPDFT: "promover e incentivar a proteção dos dados pessoais" (foto: Arthur Menescal/Esp. CB/D.A Press)
O Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) abriu, nesta terça-feira (06/11), processo administrativo para investigar as consequências do vazamento do código-fonte do software da Stone Pagamentos S.A., empresa que opera máquinas de cartões.
 
A empresa tomou conhecimento da divulgação dos dados na terça-feira (23/10). Os proprietários da Stone Pagamentos afirmaram à Securities and Exchanges Commission (SEC) - órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil - terem sido vítimas de vazamento de informações e de tentativa de chantagem. 
 
De acordo com a empresa, não há indícios de que dados pessoais de clientes tenham sido acessados. A Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial do MPDFT, que tem como função o incentivo à proteção de dados pessoas, é a responsável por investigar o caso.
 
O promotor de Justiça Frederico Meinberg Ceroy, no documento que abre o processo, disse que "após a autuação, determino à Secretaria da Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial que oficie à Stone Pagamentos S.A. requisitando informações sobre o ocorrido".
 
A empresa Stone Pagamentos, em nota, afirma que ainda não foi notificada pelo MPDFT.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade