Publicidade

Correio Braziliense

Prêmio Engenho de Comunicação apresenta o júri aos concorrentes

Correio Braziliense tem quatro indicações em três categorias: melhor coluna, veículo de comunicação e cobertura de Brasília


postado em 07/11/2018 23:44 / atualizado em 08/11/2018 22:59

Ricardo Daehn, Denise Rothenburg e Luiz Carlos Azedo: Correio concorre em três categorias.(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Ricardo Daehn, Denise Rothenburg e Luiz Carlos Azedo: Correio concorre em três categorias. (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)

Na noite desta quarta-feira (7/11), o Prêmio Engenho de Comunicação apresentou aos jornalistas concorrentes o júri de notáveis que vai determinar quais são os veículos e jornalistas premiados em sua 15ª edição. 

 

A presidente da comissão julgadora dessa edição é a ministra Grace Mendonça, da Advocacia Geral da União (AGU). Em discurso, ela contou sobre a importância da imprensa de Brasília para o país. "Foi um trabalho difícil, porque temos um rol de profissionais tão dedicados em Brasília que honram a profissão e realmente conseguem levar à população de todo o Brasil a informação confiável, verídica", disse. 
 
O Correio teve quatro indicações em três categorias: os colunistas Denise Rothenburg e Luiz Carlos Azedo concorrem a Melhor Coluna; jornal Correio Braziliense a Melhor Veículo de Comunicação; e Caderno Cidades a Melhor Cobertura de Brasília.
 
Guilherme Machado, diretor executivo dos Diários Associados Distrito Federal, destaca a importância da equipe que compõe o Correio Braziliense(foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Guilherme Machado, diretor executivo dos Diários Associados Distrito Federal, destaca a importância da equipe que compõe o Correio Braziliense (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Guilherme Machado, diretor executivo dos Diários Associados Distrito Federal, destacou a relevância de o Correio Braziliense receber quatro indicações na premiação. "Isso indica que a equipe é o diferencial, que a valorização do pessoal que faz parte da redação é fundamental para a boa cobertura", conta.
 
Entre os cerca de 70 convidados ao jantar, coube à presidente do Prêmio Engenho de Comunicação, Kátia Cubel, a honraria da noite. "Quando a gente começou, em 2004, muitos outros prêmios renomados, como o Esso, contemplavam os trabalhos feitos no Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul. O Prêmio Engenho surgiu nesse meio para prestigiar o jornalismo feito da capital para todo o país", conta. 
 
A premiação ocorrerá em 22 de novembro, em evento restrito aos convidados no Minas Hall. A apresentação musical ficará por conta da cantora Mart'nália. 
 
Homenageada especial pelo evento, devido aos mais de 50 anos de atividade para o Correio, a colunista Liana Sabo não pôde comparecer à cerimônia. Ela está em São Paulo para adiantar mais novidades para os leitores da coluna Favas Contadas, há 20 anos publicada no suplemento semanal de cultura do jornal.

Além da atual missão relacionada às notícias gastronômicas, Liana Sabo já teve outros marcantes momentos no Correio Braziliense: integrou a cobertura da área política, em âmbito nacional, e esteve na vanguarda, comandando o caderno Mulher, no qual atuou como editora.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade