Publicidade

Correio Braziliense

Falsa cirurgiã dentista é presa em clínica em shopping no centro da cidade

A mulher foi descoberta após uma denúncia anônima ao Conselho Regional de Odontologia. Após os procedimentos legais, ela ficou em liberdade


postado em 08/11/2018 16:28 / atualizado em 08/11/2018 16:30

A mulher foi presa em flagrante, levada à 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) e liberada após procedimentos legais(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
A mulher foi presa em flagrante, levada à 5ª Delegacia de Polícia (Área Central) e liberada após procedimentos legais (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Uma mulher foi presa, na manhã de quarta-feira (7/11), por exercer ilegalmente a profissão de cirurgiã dentista. Ela foi detida numa clínica odontológica no Shopping Conjunto Nacional, em Brasília. A prática irregular foi descoberta após denúncia anônima ao Conselho Regional de Odontologia do Distrito Federal (CRO-DF). 
 
De acordo com informações da Polícia Civil, a clínica realizava publicidades ilegais, com anúncio de preço e, até mesmo, oferecia brindes e gratuidades para procedimentos no estabelecimento. Com as informações, um fiscal do conselho foi até o local para averiguar a situação. 
 
Ao chegar à clínica, a suspeita atendia um paciente enquanto outra pessoa aguardava em uma sala separada. A mulher tinha registro no CRO, contudo, como Técnica em Saúde Bucal. Ela não é habilitada para exercer função privativa como cirurgiã dentista. 
 
Como a técnica não estava acompanhada de um dentista, foi presa em flagrante, assim como o dono da clínica, pois o estabelecimento não é registrado no conselho. 
 
Ambos foram encaminhados à 5ª Delegacia de Polícia (Área Central). A mulher ficou em liberdade após os procedimentos legais.
 
Por nota, o Conjunto Nacional esclareceu que "exige da administração das salas que sigam todas as legislações e que as unidades ocupadas por profissionais tenham, obrigatoriamente, registro de inscrição nos conselhos de fiscalização profissional". 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade