Publicidade

Correio Braziliense

Polícia Civil apreende mais de 50 galos de rinha no Gama

Os animais estavam mutilados e machucados. Duas pessoas foram presas acusadas de maus tratos


postado em 29/11/2018 10:57 / atualizado em 29/11/2018 11:10

No local onde os galos ficavam, havia um tambor, que funcionava com uma espécie de ringue para treinamentos dos animais(foto: PCDF/Divulgação)
No local onde os galos ficavam, havia um tambor, que funcionava com uma espécie de ringue para treinamentos dos animais (foto: PCDF/Divulgação)

Mais de 50 galos de rinha foram apreendidos pela Polícia Civil do Distrito Federal. Os animais eram colocados para brigar no Núcleo Rural Ponte Alta, no Gama. Os agentes prenderam duas pessoas responsáveis pela criação das aves nessa quarta-feira (28/11). Elas foram encaminhadas à delegacia e devem responder por maus tratos.  

De acordo com a investigação, no local onde os galos ficavam, havia um tambor, que funcionava com uma espécie de ringue, onde os animais eram treinados. Os investigadores também encontraram balanças, um caderno com nomes de pessoas e valores de apostas realizadas, remédios, seringas, biqueira, esporas, bico metálico, buchas e cronômetros.  

Policiais da Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente e à Ordem Urbanística (DEMA), em conjunto com o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), também constataram que os animais tinham aspecto de maus tratos, porque estavam com as esporas, barbelas, brincos e cristas amputadas. Alguns ainda apresentavam as penas arrancadas em regiões específicas, como coxas, peitos e pescoço.  

Na delegacia, os suspeitos assinaram Termo de Compromisso de Comparecimento à Justiça e foram liberados. Os objetos relacionados aos crimes e os animais foram apreendidos e serão apresentados à Justiça. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade