Publicidade

Correio Braziliense

Polícia Civil prende universitário baiano que vendia drogas no DF

Com o suspeito, conhecido como Sr. Wonka, os investigadores encontraram mil comprimidos de ecstasy, 300 pontos de LSD, N-BOH


postado em 03/12/2018 13:24 / atualizado em 03/12/2018 13:23

O suspeito usava o WhatsApp para divulgar a venda de drogas(foto: PCDF/Divulgação)
O suspeito usava o WhatsApp para divulgar a venda de drogas (foto: PCDF/Divulgação)
Agentes da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) da Polícia Civil prenderam estudante universitário da Bahia acusado de traficar drogas no Distrito Federal e em outras unidades da Federação. A operação, batizada de Acarajé Químico, foi deflagrada na manhã desta segunda-feira (3/12). Segundo a investigação, o suspeito comercializava entorpecentes sintéticos por cartas.

Com o suspeito, conhecido como Sr. Wonka, os investigadores encontraram material de empacotamento dos entorpecentes, mil comprimidos de ecstasy, 300 pontos de LSD, N-BOH, balança de precisão e outros itens utilizados no tráfico. Uma mullher ligada ao universitário baiano também foi presa em Brasília acusada de tráfico.  

De acordo com o delegado à frente do caso, Luiz Henrique ourado, a operação foi deflagrada após um mês e meio de investigação. Imagens divulgadas pela Polícia Civil mostram que o suspeito comercializava os produtos pela internet, principalmente pelo WhatsApp. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade