Publicidade

Correio Braziliense

"Quero fazer a melhor gestão que a OAB já viu", afirma Délio Lins

Eleito para presidir a Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal a partir do próximo ano, Délio Lins e Silva promete mandato com mais atenção à defesa de direitos humanos


postado em 03/12/2018 15:08 / atualizado em 03/12/2018 15:40

Délio Lins elegeu-se presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) pelo próximo triênio com 9.805 votos(foto: Valerio Ayres/CB/D.A Press)
Délio Lins elegeu-se presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB-DF) pelo próximo triênio com 9.805 votos (foto: Valerio Ayres/CB/D.A Press)

Presidente eleito da Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal (OAB/DF) para os próximos três anos, Délio Lins e Silva concedeu entrevista nesta segunda-feira (3/12) ao programa CB.Poder — parceria do Correio Braziliense com a TV Brasília — e garantiu que fará da sua gestão "a melhor que a Ordem já viu". 
 
"Cresci em uma família com quatro gerações de advogados, tenho orgulho disso. Tenho tios, avô e pai que são cresceram como advogados e sustentaram a família dessa forma. Desde quando entrei para a OAB/DF, e passei pelas comissões de Apoio ao Advogado Iniciante e de Honorários, me senti no papel de, realmente, tentar contribuir mais. Se os bons se omitem, as coisas não andam. Na campanha passada, perdi em números, mas saí mais forte do que entrei. Agora, estou colhendo os frutos", destacou.
 
De acordo com Délio Lins e Silva, a sua intenção é manter uma boa relação com o futuro governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). Nas eleições para a presidência da OAB/DF, Délio ficou à frente do candidato apoiado por Ibaneis, Jacques Veloso, por 248 votos. 

"A relação da OAB/DF com o governador eleito e o Executivo local será do jeito que deve ser com qualquer poder constituído. Uma relação institucional de parceria nos bons projetos. Mas a Ordem tem, além da missão da defesa da advocacia, a missão histórica de defesa da sociedade. Portanto, também teremos isenção e independência suficientes para tomar alguma atitude contra o governador, se necessário", afirmou o futuro presidente da OAB/DF.
 
Délio Lins e Silva comentou que nos próximos três anos, sua chapa terá representantes de vários movimentos sociais. "Tomei bastante cuidado na composição da minha chapa para ter representantes de todos os seguimentos da advocacia e também de movimentos sociais. Negros, religiosos, pessoas com deficiência e LGBTs, por exemplo, estarão de alguma forma trabalhando dentro na nossa gestão. A sociedade estará representada ali dentro, teremos comissões para debater todos os assuntos", frisou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade