Publicidade

Correio Braziliense

"Serei forte pelo meu sobrinho", diz irmã de jovem assassinada em escola

Fernanda Carvalho Xavier foi morta na Escola Municipal do Pedregal, no município goiano, vítima de uma rixa entre a irmã e uma rival


postado em 04/12/2018 14:51 / atualizado em 04/12/2018 15:33

Fernanda Carvalho Xavier, 21 anos, deixa um filho e a irmã(foto: Arquivo Pessoal/Facebook)
Fernanda Carvalho Xavier, 21 anos, deixa um filho e a irmã (foto: Arquivo Pessoal/Facebook)
  A irmã da babá Fernanda Carvalho Xavier, 21 anos, morta a facadas dentro de uma escola pública no Pedregal, bairro de Novo Gama (GO), comentou, pela primeira vez, o crime. Gabriela Xavier, 23, chamou a suspeita do assassinato, Jéssica Moreira de Oliveira, 23, de "covarde e cruel", e disse que a irmã pagou pelo desentendimento entre as duas, motivado por ciúmes. O caso aconteceu nesta segunda-feira (3/12).
 
"Ela matou a minha irmã por inveja e requalque. A Fernanda não tinha nenhuma relação com a nossa briga . A gente sequer tinha qualquer proximidade com essa mulher. A Jéssica aproveitou o momento que minha irmã estava desarmada para matá-la", acusa Gabriela. 
 
A desavença entre Gabriela e Jéssica começou quando a acusada adicionou o namorado da rival no Facebook. Na rede social, as duas começaram a trocar mensagens com tons de ameaça e desrespeito. Logo, a briga deixou as redes sociais. No domingo (2/12), as irmãs procuraram a investigada em casa, para tirar satisfação, como explica o delegado Felipe Guerrieri, chefe da Delegacia do Novo Gama. 
 
"Fernanda se envolveu no meio dessa briga nesse dia, ao se juntar com a irmã para ameaçar Jéssica. As duas chegaram a tacar pedras na residência da suspeita", conta o delegado. 
 
Após o ataque, a acusada teria começado a andar armada com uma faca. Ontem, Jéssica foi buscar a filha na escola e Fernanda, que é babá, também foi à unidade de ensino para buscar uma criança. A vítima estava acompanhada do irmão, Gabriel Xavier e, quando as duas se encontraram, começaram a discurtir.
 
"As duas se envolveram em uma nova briga. Jéssica diz que Fernanda deu um soco no rosto dela, mas não há nenhuma evidência dessa agressão", afirma Guerrieri. Durante o desentendimento, a agressora esfaqueou a vítima dentro da instituição de ensino, na frente de algumas crianças. 
 
A irmã lamenta o ocorrido, sobretudo, pelo filho de Fernanda, de 1 ano. "Eu estou sofrendo muito com tudo isso. Mas sei que preciso ser forte pelo meu sobrinho. Ele precisa de mim, mais do que nunca", lamenta Gabriela. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade